Publicidade

Estado de Minas REUNIÃO MINISTERIAL

Guedes: 'A China é aquele cara que você sabe que você tem que aguentar'

Ministro da Economia também disse que ''não tem jeito de fazer um impeachment'' se as contas estiverem arrumadas


postado em 22/05/2020 21:45 / atualizado em 23/05/2020 00:27

Fala de Paulo Guedes foi proferida em reunião ministerial no dia 22 de abril(foto: Alan Santos/PR)
Fala de Paulo Guedes foi proferida em reunião ministerial no dia 22 de abril (foto: Alan Santos/PR)
O ministro da Economia, Paulo Guedes, ao falar sobre a importância da China para a economia brasileira, disse: "A China é aquele cara que você sabe que você tem que aguentar, porque, para vocês terem uma ideia, pra cada um dólar que o Brasil exporta pros Estados Unidos, exporta três pra China". 

A fala foi proferida em reunião ministerial no dia 22 de abril. O vídeo do encontro foi divulgado hoje após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello. A gravação foi apontada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro como prova de interferência política na Polícia Federal por parte do presidente Jair Bolsonaro.

Guedes falou sobre o cenário da pandemia pelo novo coronavírus, pontuando fala do presidente Jair Bolsonaro de que o país teria uma primeira onda, relativa à saúde, e a segunda, relacionada à economia. "Nós estamos ainda tentando sair da primeira... A segunda já está querendo bater", disse. 

Segundo ele, o governo está conseguindo preservar os "sinais vitais" da economia. "Ela pra mim ainda é um urso hibernando. Você baixa sua energia pra zero, consumo de energia pra quase zero, só respira, mas quando você sai da gruta, você sai pra comer o primeiro bicho que passar. Você tem força", afirmou. O ministro pontuou que "a comida está chegando" e "as exportações estão seguindo". 

Guedes falou sobre ações importantes para o governo, como a reforma da previdência, queda de juros e o congelamento do salário dos servidores. E ao falar sobre o que chamou de transformação econômica, afirmou que essas ações irão dar tranquilidade para o governo "ir até o final". "Não tem jeito de fazer um impeachment se a gente tiver com as contas arrumadas, tudo em dia. Acabou! Não tem jeito. Não tem jeito", disse.



Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade