Publicidade

Estado de Minas

Ala militar do governo se sente traída e cogita retirar apoio a Bolsonaro

Na quinta-feira, os generais passaram o dia tentando encontrar uma forma de manter Moro no governo


postado em 24/04/2020 18:09

(foto: Marcos Corrêa/PR )
(foto: Marcos Corrêa/PR )
A ala militar do governo está se sentindo traída com a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, e entrou em crise com o pedido de demissão do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. A retirada do apoio ao presidente Jair Bolsonaro é uma das hipóteses discutidas entre os generais, o que, na visão deles, poderia levar à renúncia do chefe do governo.
Os militares foram surpreendidos com a publicação da exoneração de Valeixo, ocorrida na madrugada desta sexta-feira (24/4), sem que eles tivessem sido avisados. Na quinta-feira, os generais passaram o dia tentando encontrar uma forma de manter Moro no governo. Segundo esssa articulação, o então ministro  aceitaria a troca no comando da PF desde que pudesse indicar o nome do novo diretor-geral.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade