Publicidade

Estado de Minas PALÁCIO DO PLANALTO

Em chegada ao Alvorada, Bolsonaro não fala sobre eventual demissão de Moro

Imbróglio gira em torno da definição do novo diretor-geral da Polícia Federal


postado em 23/04/2020 18:29 / atualizado em 23/04/2020 19:22

Na semana passada, Bolsonaro demitiu Luiz Henrique Mandetta do ministério da Saúde(foto: Carolina Antunes/PR)
Na semana passada, Bolsonaro demitiu Luiz Henrique Mandetta do ministério da Saúde (foto: Carolina Antunes/PR)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) evitou comentar a eventual demissão do ministro da Justiça, Sérgio Moro, ao chegar ao Palácio da Alvorada, nesta quinta-feira.

O ministro avisou a Jair Bolsonaro que deixará o governo caso o presidente imponha um novo nome para o comando da Polícia Federal, atualmente ocupado por Maurício Valeixo. O Estadão/Broadcast apurou que Moro não aceita que essa troca venha de "cima para baixo", e defende o direito de fazer a escolha.

Valeixo já havia tratado de sua saída do cargo de diretor-geral da corporação com Moro, que tentava encontrar um nome de sua confiança para o posto. A conversa ocorreu no início do ano. O delegado, amigo do ministro, demonstrou exaustão, reportando-se a um 2019 tenso na direção da corporação.

Bolsonaro, no entanto, avisou que ele mesmo escolheria um substituto. É a segunda vez que o presidente ameaça trocar a cúpula do órgão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade