Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Moro defende isolamento social como medida para combater o novo coronavírus

Ministro da Justiça e Segurança Pública disse também que o Brasil sairá 'mais forte' da crise


postado em 02/04/2020 09:42 / atualizado em 02/04/2020 09:43

Moro considera necessária a distância entre as pessoas no atual cenário(foto: Carolina Antunes/Presidência da República)
Moro considera necessária a distância entre as pessoas no atual cenário (foto: Carolina Antunes/Presidência da República)
Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro defendeu medidas de isolamento social e quarentena para combater o avanço do novo coronavírus no Brasil. Segundo o chefe da pasta, também é preciso manter a calma diante do atual cenário de pandemia.

"Medidas de isolamento e quarentena devem ser aplicadas (...) É importante seguir as regras de isolamento, mas também é importante manter a calma. Vamos todos nós, juntos, sair bem disso. Vai sair até um país mais solidário e mais forte”, disse o ex-juiz, em entrevista à Rádio Gaúcha, na manhã desta quinta-feira.

O posicionamento, porém, ainda não acompanha o pensamento do chefe do Governo Federal, Jair Bolsonaro (sem partido). O presidente da República reconheceu publicamente a crise causada pelo coronavírus somente na última terça-feira, mas não citou o isolamento social como medida preventiva ao coronavírus. Anteriormente, Bolsonaro chamava a COVID-19 como “gripezinha” ou “resfriadinho”.

Moro não é o único ministro a compartilhar da principal recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, é outro integrante do governo que defende que as pessoas se isolem devido ao cenário de pandemia.

Ainda na entrevista para a Gaúcha, Moro falou do trabalho nos presídios em meio à pandemia e deixou claro: “A prioridade agora é o coronavírus, proteção de agentes penitenciários e próprios presos”.

De acordo com o mais recente boletim do Ministério da Saúde, divulgado na tarde dessa quarta-feira, 6.836 pessoas foram infectadas pelo coronavírus no Brasil, com 241 mortes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade