Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Em 'Dia D' para funcionalismo público de Minas Gerais, servidores lotam Assembleia

Deputados votam nesta quarta-feira projeto de lei que reajusta salários da segurança pública; demais categorias também podem ser beneficiadas


postado em 19/02/2020 10:39 / atualizado em 19/02/2020 15:30

(foto: Matheus Muratori/EM/ D.A Press)
(foto: Matheus Muratori/EM/ D.A Press)
Com faixas e bandeiras servidores públicos de Minas Gerais lotam, na manhã desta quarta-feira, a galeria da Assembleia Legislativa. O dia é considerado decisivo para a classe, já que um projeto de lei de autoria do governo, que reajusta os salários da segurança pública, pode ser aprovado em segundo turno. Por meio de emenda, todo funcionalismo pode ser beneficiado. Assim como nessa terça-feira, os seguranças da ALMG separaram a galeria da Casa colocando os servidores da segurança pública de um lado e funcionários de saúde e educação do outro. 

O texto elaborado pelo governador Romeu Zema (Novo), aprovado nesssa terça-feira em pirmeiro turno, previa aumento apenas para os servidores da segurança pública. Porém, a comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO) aprovou, na mesma data, uma emenda que estende o reajuste para todos. Se aprovado pelos deputados, caberá ao governador decidir sobre o aumento para todos servidores.

A emenda foi incorporada ao projeto do governador que reajusta o salário dos servidores da área da segurança pública. O reajuste até 2022 será de 41,7% para policiais, bombeiros e outros servidores da segurança.

A articulação dos deputados tem como objetivo devolver para o governador Romeu Zema o desgaste de vetar o reajuste para outras categorias, caso o estado não tenha como bancar o reajuste para todas as categorias. A emenda apresentada contou com assinatura de deputados de cinco partidos, a maioria do bloco de oposição ao governo na Assembleia.

O texto da emenda prevê reajustes escalonados para servidores da educação, saúde, universidades estaduais, administração e outras áreas do governo. Para a área da educação o reajuste é de mais de 30% até 2022. Para a maioria dos outros cargos o percentual do aumento é de 28,82%, a partir de julho. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade