Publicidade

Estado de Minas

Lula é solto da sede da PF em Curitiba

Justiça acolheu pedido da defesa, que levou em consideração a decisão do STF pela inconstitucionalidade da prisão em segunda instância.


postado em 08/11/2019 16:36 / atualizado em 11/11/2019 13:21

(foto: CARL DE SOUZA/ AFP)
(foto: CARL DE SOUZA/ AFP)
O ex-presidente Lula foi solto às 17:34 desta sexta-feira da sede da Polícia Federal em Curitiba. O juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba, determinou a soltura do petista, acatando pedido da defesa que levou em consideração a determinação de ontem do Supremo Tribunal Federal (STF). Nesta quinta-feira, os ministros da corte decidiram por 6x5 pela insconstitucionalidade da prisão em segunda instância.

 

Ao sair do prédio, Lula foi acompanhado por apoiadores e por colegas de partido. Policiais não acompanharam o petista. Desde hoje pela manhã, um grupo de apoiadores do ex-presidente se concentrou em frente ao local, soltando fogos e entoando gritos de apoio. A Polícia Militar estimou que cerca de 2 mil pessoas estavam aguardando a saída do ex-presidente. 

 

Lula estava preso em uma sala especial na carceiragem da sede da PF há 580 dias, desde de 7 de abril de 2018. Em julho de 2017, o ex-presidente foi condenado em primeira instância pelo então juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato, por ter recebido um triplex no Guarujá como propina da construtora OAS, em troca de favores para a empresa no relacionamento com a Petrobras. Porém, o Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4) aumentou a pena do ex-presidente para 12 anos e um mês. A pena foi reduzida em abril deste ano para 8 anos, 10 meses e 20 dias pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

 

Ainda na Lava-Jato, Lula foi condenado pela juíza substituta de Moro, Gabriela Hardt no caso do Sítio de Atibaia. A defesa recorreu a pena de 12 anos e 11 meses. A ação ainda não foi julgada pelo TRF-4. 


Publicidade