Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES/2020

Kalil lidera com folga a disputa pela PBH

Pesquisa encomendada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) aponta o prefeito de BH com 40% das intenções de voto, 15 pontos percentuais à frente do deputado Mauro Tramonte


postado em 30/09/2019 04:00 / atualizado em 30/09/2019 07:37

(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

A um ano e uma semana da eleições municipais de 2020, pesquisa encomendada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) aponta o prefeito Alexandre Kalil como primeiro colocado, com 40% das intenções de voto dos eleitores da capital. O levantamento mostra crescimento do deputado estadual Mauro Tramonte (PRB), que aparece na segunda posição, com 25% das intenções de voto. A Quaest Consultoria e Pesquisa ouviu 1 mil eleitores da capital mineira entre 6 e 9 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.


Em alguns segmentos da sociedade, como os eleitores evangélicos e eleitores que recebem até três salários-mínimos, Tramonte está numericamente à frente de Kalil (com a margem de erro estão empatados tecnicamente). Já entre os entrevistados com mais de três salários-mínimos e que se declararam católicos, de outras religiões ou sem religião, o prefeito Kalil aparece com boa distância em relação ao segundo colocado.

De acordo com a pesquisa, a gestão de Kalil vai bem nas áreas de iluminação pública, limpeza e coleta de lixo, mas recebe críticas nas áreas da saúde, segurança e transporte público. “Do levantamento feito em maio para cá, aumentou o percentual de eleitores que dizem que o prefeito tem boas intenções, mas que não consegue colocá-las em prática,  ou seja, indicativo de início de desgaste da administração”, analisa Felipe Nunes, coordenador de pesquisas da Quaest.

Perguntados sobre como avaliam os serviços de saúde pública em Belo Horizonte, 55% entrevistados avaliaram negativamente; 31% disseram que a área é regular e 14% avaliaram positivamente. No quesito segurança, 44% consideraram negativamente os serviços na capital; 34%, regular; e 22%, positivo. O transporte público oferecido na cidade é ruim para 42% dos entrevistados; regular para 34%; bom para 22%.

Além de Kalil e Tramonte na liderança, aparecem empatados com 2% na pesquisa o vereador Mateus Simões (Novo) e os deputados João Vitor Xavier (Cidadania), Áurea Carolina (Psol) e Eros Biondini (PROS). Também na pesquisa aparece o deputado André Quintão (PT), com 1% das intenções. Não souberam ou não quiseram responder 19% dos entrevistados e outros 7% afirmaram que pretendem votar em branco ou anular o voto.

A deputada federal Áurea Carolina tem seu nome citado por militantes da esquerda como possível candidata que uniria partidos de esquerda, no entanto, colegas do Psol na Câmara Municipal afirmam que ela não será candidataa, uma vez que começou neste ano “mandato combativo” no Congresso Nacional e está grávida. O vereador Mateus Simões não descarta concorrer à prefeitura e afirma que o Novo terá candidato em 2020, no entanto, diz que prefere atuar no Legislativo e que “nunca teve plano de poder para chegar ao Executivo”.


Publicidade