Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Projeto de abuso de autoridade gera polêmica para quem não leu, diz Maia

Para o presidente da Câmara, muitos dos que criticam a proposta o fazem 'mais para dar uma satisfação interna'


postado em 16/08/2019 14:17 / atualizado em 16/08/2019 14:55

(foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
(foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta sexta-feira, 16, que o presidente da República, Jair Bolsonaro, "tem o direito de sancionar ou vetar em parte" a lei de abuso de autoridade, mas ponderou que o texto só "gera polêmica para quem não leu".

Segundo ele, muitos dos que criticam a proposta o fazem "mais para dar uma satisfação interna, porque está sendo pressionado pela base".

"As associações, da mesma forma que os deputados, são eleitos e precisam dar satisfação aos seus eleitores. Teve alguns que se dizem contrários que tiveram comigo e dizem que são a favor", disse Maia.

Ele afirmou que é previsível que o presidente vete o artigo que prevê como crime de abuso de autoridade o uso de algemas quando o preso não mostra resistência. "É do processo legislativo, presidente tem poder de vetar e isso é parte da nossa democracia", disse.


Publicidade