Publicidade

Estado de Minas

Carlos Bolsonaro questiona o pai por tomar café da manhã com jornalistas

Segundo o filho do presidente, a imprensa tira as falas dele de contexto para prejudicá-lo


postado em 19/07/2019 10:03 / atualizado em 19/07/2019 12:34

Carlos Bolsonaro usou a rede social para aconselhar o pai e dizer que a imprensa distorce suas falas(foto: Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo)
Carlos Bolsonaro usou a rede social para aconselhar o pai e dizer que a imprensa distorce suas falas (foto: Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo)

O vereador Carlos Bolsonaro usou o Twitter na manhã desta sexta-feira (19) para questionar o presidente Jair Bolsonaro (PSL), por conversar semanalmente com jornalistas.

A mensagem foi postada pouco depois de a mídia destacar que, na mesa em que tomava café com correspondentes estrangeiros, o presidente disse que “falar que se passa fome no Brasil é uma grande mentira”.



O filho zero dois do presidente afirmou saber “exatamente o que acontece e por quem”, mas que não poderia falar nada porque seria fogo amigo.

“Por que o Presidente insiste no tal café da manhã semanal com “jornalistas”? Absolutamente tudo que diz é tirado do contexto para prejudicá-lo, disse.

Na mesa de café, regada também a bolo e sucos, Bolsonaro disse que “passa-se mal no Brasil, mas que não há fome. “Não come bem, aí eu concordo. Agora, passar fome, não. Você não vê gente, mesmo pobre, pelas ruas, com físico esquelético, como a gente vê em alguns outros países pelo mundo”.

A fala foi em resposta a um questionamento da correspondente do jornal El País Carla Gimenez sobre que medidas estariam sendo tomadas para conter ou dar suporte ao aumento da pobreza e da fome no Brasil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade