Publicidade

Estado de Minas

Twitter: Moro diz não reconhecer autenticidade de novos diálogos, mas se defende

Atual ministro da Justiça afirmou que juiz "tem não só o poder, mas o dever legal de não homologar ou de exigir mudanças em acordos de colaboração excessivamente generosos com criminosos"


postado em 18/07/2019 09:18 / atualizado em 18/07/2019 09:41


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, recorreu ao Twitter para se defender da manchete da Folha de S.Paulo desta quinta-feira, 18, que afirma que o então juiz federal interferiu em acordo com delatores da Lava Jato.

Na rede social, Moro afirmou que juiz "tem não só o poder, mas o dever legal de não homologar ou de exigir mudanças em acordos de colaboração excessivamente generosos com criminosos".

Em parceria com o site The Intercept Brasil, a Folha afirma que Moro interferiu nas negociações das delações de dois executivos da construtora Camargo Corrêa, o que, de acordo com o jornal, cruzaria os limites impostos pela legislação para manter juízes afastados de conversas com colaboradores.
(foto: Wikipedia)
(foto: Wikipedia)

"A Lei das Organizações Criminosas de 2013, que definiu as regras para os acordos de colaboração premiada, diz que juízes devem se manter distantes das negociações e têm como obrigação apenas a verificação da legalidade dos acordos após sua assinatura", diz o jornal.

Moro questionou a intenção do periódico ao afirmar que "mais uma vez, não reconheço a autenticidade de supostas mensagens minhas ou de terceiros, mas, se tiverem algo sério e autêntico, publiquem". Até lá, disse o ministro, não poderá concordar com "sensacionalismo e violação criminosa de privacidade".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade