Publicidade

Estado de Minas

Zema anuncia privatização de 2,5 mil km de estradas

Com a medida, governo de Minas espera atrair investimentos de R$ 7 bilhões e gerar 9,5 mil empregos


postado em 31/05/2019 12:20 / atualizado em 31/05/2019 14:28

Governador Romeu Zema durante anúncio do programa de concessões rodoviárias(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)
Governador Romeu Zema durante anúncio do programa de concessões rodoviárias (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)

O governo de Minas vai privatizar 2,5 mil quilômetros de estradas em Minas Gerais a partir deste ano. O anúncio feito na manhã desta sexta-feira (31) pelo governador Romeu Zema (Novo) faz parte de um programa de concessões rodoviárias . A expectativa é atrair R$ 7 bilhões em investimentos e gerar cerca de 9,5 mil empregos.  Todas elas cobrarão pedágio.

"A infraestrutura é essencial para o desenvolvimento econômico do estado e hoje não temos condições financeiras mínimas de fazer um investimento, mal conseguimos tapar um buraco na estrada",  justificou o governador. Zema disse que este é o maior programa de concessões feito no estado.

O pacote de concessões vai durar entre 25 e 30 anos e, segundo o governo,  beneficiar 100 municípios mineiros.

Segundo o secretário de Infraestrutura e Mobilidade, Marco Aurelio Barcelos, o estado não optou por Parceria Público Privada porque não tem dinheiro. "Não faz Sentido o estado continuar participando uma vez que não há recursos para tal. A ideia que essas rodovias sejam sustentadas somente pelos usuários", afirmou.

Edital


De acordo com a programação, está previsto para o último trimestre deste ano o lançamento do edital do lote do Triângulo Mineiro. Nele, serão ofertados 488,5 quilômetros de rodovias nos municípios de Araxá, cidade natal do governador Romeu Zema, Uberlândia e Uberaba. Os trechos são das BRs 452 e 462, MG 190 e LMG 798.

Também para os meses de julho, agosto e setembro está prevista a retomada da licitação do lote da MG-424, entre a MG-010 e a entrada de Sete Lagoas, com 51 km de extensão.

De acordo com o governo,  o programa de concessões prevê investimentos constantes em manutenção e restauração dos trechos, pavimentação e implantação de acostamentos em 75% das rodovias que hoje não contam com este item, soluções para passivos ambientais e duplicações. As estradas também serão expandidas para  7 metros de largura.

Para o próximo ano,  os lotes ofertados serão Pouso Alegre- Itajubá, com 423,6 km de extensão,  Varginha- Furnas (434,5 km), São João del-Rei (376, 7 km), Itapecerica- Lagoa da Prata (496,9 km) e Ouro Preto (242, 4 km).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade