Publicidade

Estado de Minas

João Vítor Xavier vai se filiar ao Cidadania e quer concorrer à PBH

O ex-secretário do PSDB em Minas Gerais vai presidir a nova legenda, que veio do antigo PPS


postado em 20/05/2019 13:19 / atualizado em 20/05/2019 13:32

A filiação ao Cidadania está marcada para semana que vem, em evento no Mercado Central(foto: Juarez Rodrigues / EM / D.A. Press)
A filiação ao Cidadania está marcada para semana que vem, em evento no Mercado Central (foto: Juarez Rodrigues / EM / D.A. Press)

O ex-secretário geral do PSDB em Minas Gerais, deputado estadual João Vítor Xavier vai se filiar ao Cidadania com a perspectiva de concorrer à Prefeitura de Belo Horizonte pela nova legenda. A assinatura da ficha foi marcada para a próxima segunda-feira (27), no Mercado Central. A troca de partido, segundo o parlamentar, ocorreu por divergências ideológicas.

João Vítor já chega ao novo partido, formado pelo antigo PPS, como principal nome para a disputa. E será dele a missão de estruturar a legenda para as eleições municipais de 2020 no estado, já que, nos bastidores, já é dado como certo que ele vai assumir a presidência do Cidadania em Minas.

O deputado confirmou que o partido colocou à disposição dele a vaga para concorrer à prefeitura, mas afirmou não ter sido uma exigência. “É um projeto que tenho mas não posso afirmar ainda que serei candidato, porque tem muita coisa. O processo é longo e depende de muitas coisas”, disse.

Xavier tentou concorrer à PBH em 2016 mas abriu mão a favor do deputado estadual João Leite (PSDB), que acabou derrotado pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD).

As divergências de João Vítor Xavier com o PSDB vinham se acentuando desde o ano passado. O parlamentar foi contrário ao apoio dos tucanos ao governo do ex-presidente Michel Temer (MDB), que assumiu o comando do país após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Xavier fez parte do movimento dos chamados cabeças pretas, que pregavam internamente a renovação do PSDB e acabaram expondo várias diferenças com os membros mais velhos do partido.

Sobre a desfiliação, o deputado afirmou que não se sentia mais confortável com as ideias do PSDB. “Reconheço a importância histórica do partido mas estava na hora de buscar um outro campo”, disse. Ele disse ainda estar desconfortável com a forma que se deu o apoio do PSDB ao governo Zema. Segundo ele, a legenda deveria não deveria ter ocupado cargos na gestão.

João Vítor disse ter escolhido o Cidadania por estar mais alinhado com sua ideologia. “É um partido novo, aberto ao público jovem e que está sendo reformulado no país inteiro. Está construindo uma linha ideológica dentro do que acredito, que é um partido que vai do centro para centro-direita, com liberdade do ponto de vista econômica mas também com preocupação com o engajamento social”.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade