Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Propaganda não tinha jovem fazendeiro, esportista e nerd, diz presidente do BB


postado em 09/05/2019 15:53

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, reafirmou que não gostou do filme publicitário que focava o público jovem e que foi retirado do ar e que não contemplava a juventude brasileira como um todo. "O presidente (Jair Bolsonaro) me ligou e viu primeiro do que eu. Isso foi um erro. Eu deveria ter visto primeiro. Assisti o filme publicitário do banco e não gostei. Estranhei. Nosso objetivo é atingir toda a juventude, que não estava no filme, o jovem fazendeiro, o esportista, o nerd", disse ele, em coletiva de imprensa, na manhã desta quinta-feira, 9, para comentar os resultados do primeiro trimestre.

De acordo com Novaes, o filme publicitário, que culminou na saída do diretor de marketing do BB, Delano Valentim, do cargo, era muito concentrado em juventude descolada. Ele disse que a decisão de retirar o filme publicitário do ar foi do banco. "Vamos ver como atingir a juventude de maneira mais adequada", acrescentou.

O presidente do BB admitiu que a retirada do filme publicitário criou um "certo ruído". Acrescentou, contudo, que às vezes é preciso "enfrentar alguns ruídos" para fazer determinadas mudanças. "Não nos arrependemos de tirar filme do ar. Vamos incorporar jovens no novo filme", disse ele.

Novaes destacou ainda que, apesar de o banco ter retirado uma propaganda publicitária com foco nos jovens do ar, o BB segue com a diretriz de rejuvenescer a sua base de clientes.

Pessoas com menos de 20 anos representam apenas 3% da base do banco. A maior parte dos clientes - mais de 40% - têm acima de 40 anos. Clientes com idade entre 20 e 40 anos representam outros 40%, enquanto que acima de 70 anos respondem por mais de 10%.

O BB ainda não selecionou um novo diretor de marketing.


Publicidade