Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

'Estou muito bem e em paz', afirma d. Orani, acusado de desvio por Cabral

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral acusou a organização social católica Pró Saúde de desvio de R$ 52 milhões


postado em 01/03/2019 07:23 / atualizado em 01/03/2019 08:37

Dom Orani João Tempesta(foto: Wikipédia)
Dom Orani João Tempesta (foto: Wikipédia)

Em vídeo distribuído nesta quinta-feira, 28, o cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro, d. Orani João Tempesta, afirmou estar "muito bem, com a consciência tranquila e em paz".

A divulgação da mensagem foi feita após denúncias feitas pelo ex-governador Sérgio Cabral envolvendo a organização social católica Pró Saúde, de desvio de R$ 52 milhões de hospitais que administrava no Estado.

Em depoimento à Justiça, Cabral declarou "não ter dúvida" de que havia "esquema de propina" e que d. Orani "devia ter interesse nisso".

No vídeo, d. Orani não faz menção à Pró Saúde ou ao ex-governador - preso e condenado a mais de 197 anos por corrupção. Na sua fala, ele acrescenta que "desejo que vocês continuem rezando por mim e para que, cada vez mais, as pessoas que nem sempre falam muito bem dos outros experimentem também o perdão, a reconciliação e a paz em seus corações".

Em nota, a Pró Saúde afirmou que desde 2017 colabora com as apurações. Informou que adotou medidas por "padrões elevados de integridade".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade