Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Comissão por direitos humanos não é oposição ao governo, diz presidente do grupo


postado em 20/02/2019 15:00

O ex-secretário de Direitos Humanos Paulo Sergio Pinheiro, que lidera a Comissão Arns, lançada nesta quarta-feira, 20, por um grupo de 20 lideranças ligadas ao tema, não será de oposição ao governo, "mas estamos alertas para eventuais retrocessos que possam acontecer".

De acordo com ele, há um movimento global e também na América Latina de "terminar com políticas de Estado de direitos humanos", algo que o grupo planeja combater, destacou. "A função principal da Comissão é defender essas políticas de Estado de direitos humanos, mas sem fazer política", afirmou Pinheiro.

"Não pretendemos ter um super protagonismo, queremos trabalhar em rede, com entidades", acrescentou. O ex-secretário destacou, ainda, que o grupo é suprapartidário. O lançamento aconteceu na Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Segundo Pinheiro, a Comissão constitui "mais um esforço entre muitos outros para proteger os poucos passos dados na direção de uma sociedade moderna, democrática, minimamente republicana".


Publicidade