Publicidade

Estado de Minas

Em entrevista, Bolsonaro desmente ministro e descarta crise no governo

'Da minha parte não tem problema nenhum, dei carta branca ao Sérgio Moro para apurar o assunto, e ele já tomou as providências', disse o presidente


postado em 13/02/2019 22:27 / atualizado em 13/02/2019 22:54

Em seu perfil oficial no Twitter, Bolsonaro compartilhou um áudio publicado inicialmente pelo filho
Em seu perfil oficial no Twitter, Bolsonaro compartilhou um áudio publicado inicialmente pelo filho
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) desmentiu o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, em entrevista veiculada pela TV Record, na noite desta quarta-feira (13). Perguntado sobre denúncias que envolvem seu partido a 'candidatos laranja' nas últimas eleições, Bolsonaro rechaçou qualquer envolvimento nos casos e disse que não conversou com Bebianno sobre uma suposta 'crise no governo'.
 
"Da minha parte não tem problema nenhum, dei carta branca ao Sérgio Moro para apurar o assunto, e ele já tomou as providências. Aquele que estiver envolvido em ilegalidade e fizer parte do governo, voltará às suas origens", disse.
 
Mais cedo, em seu perfil oficial no Twitter, Bolsonaro compartilhou um áudio publicado inicialmente pelo filho no qual desmentiria informação dada por Bebianno de que conversou três vezes com o presidente na terça-feira (12). Na época, Bebianno era presidente do partido.
 
"Ô, Gustavo, tá complicado eu conversar ainda, então não vou falar com ninguém a não ser estritamente o essencial. Estou em fase final de exame para possível baixa hoje, talkei?", diz o presidente no áudio divulgado. O arquivo consta com a data 12 de março de 2018, mas, em seguida, Carlos corrigiu a informação e escreveu que o conteúdo foi gravado nessa terça.
 
Carlos escreveu que a declaração de Bebianno, que insistia não haver crise no governo, era uma "mentira absoluta". "Ontem estive 24h do dia ao lado do meu pai e afirmo: É uma mentira absoluta de Gustavo Bebbiano que ontem teria falado 3 vezes com Jair Bolsonaro para tratar do assunto citado pelo Globo e retransmitido pelo Antagonista", escreveu Carlos.
 
Em entrevista ao jornal O Globo, Bebianno negou que haveria uma crise no governo. "Não existe crise nenhuma. Só hoje falei três vezes com o presidente", afirmou.
 
Bolsonaro retransmitiu também mensagem na qual seu filho diz que o ministro não conversou com o presidente sobre a revelação do esquema de candidaturas laranjas do PSL, revelado pela Folha de S.Paulo.
 
PREVIDÊNCIA 
 
Sobre a Reforma da Previdência, que tem sido chamada pelo governo federal de Nova Previdência, o presidente disse que "bate o martelo" nesta quinta-feira (14/2). Ele disse que a proposta sobre a idade mínima será definida amanhã, em consenso com a equipe econômica do governo. "Se houver mudança da idade, para 62 anos aos homem e 57 para mulher, haverá transição. Mas, amanhã a gente bate o martelo", disse. 
 
"Se dependesse de mim, eu gostaria de não fazer reforma nenhuma. Mas, caso não faça, o Brasil quebrará até 2023", completou.
 
Bolsonaro falou também que o que for definido para os militares das forças armadas será incluído também para policiais. "As propostas são parecidas. É um simples projeto de lei".
 
Com Estadão Conteúdo 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade