Publicidade

Estado de Minas

Governo de Minas anuncia parcela maior para servidores da saúde e segurança

Funcionários das duas áreas receberão até R$ 3 mil no próximo dia 14, data da primeira parcela da escala de pagamentos. Previsão para restante dos servidores é receber até R$ 2 mil na mesma data


postado em 11/01/2019 14:01 / atualizado em 11/01/2019 14:18

Policiais militares e civis terão primeira parcela maior do que o anunciado no início do ano. (foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Press)
Policiais militares e civis terão primeira parcela maior do que o anunciado no início do ano. (foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Press)
O governo de Minas anunciou na manhã desta sexta-feira (11) que vai antecipar em uma semana a escala de pagamento para os servidores da saúde e da segurança pública.

De acordo com comunicado divulgado pelo Secretaria da Fazenda, no dia 14 será pago R$ 3 mil aos funcionários dos dois setores. Para o restante dos servidores o valor pago neste dia será R$ 2 mil.

“Após análise do fluxo de caixa do Estado, a Secretaria da Fazenda informa que será possível antecipar em uma semana a escala e fazer os pagamentos da Segurança Pública e da Saúde da seguinte forma: dia 14 de janeiro será pago o valor de até R$ 3 mil para servidores ativos, inativos e pensionistas das duas áreas”, diz a nota.

No mesmo dia os servidores das outras áreas vão receber até R$ 2 mil e no dia 28 de janeiro será feito o depósito do restante dos salários de todos os servidores.

“Informamos que o governo tem trabalhado intensamente para resolver esses atrasos salariais que tem ocorrido em Minas Gerais desde 2016”, diz o governo de Minas.

Nesta semana, sindicatos dos trabalhadores da área da segurança pressionaram o governador Romeu Zema (Novo) para buscar uma solução para a categoria. O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol-MG) impetrou uma ação contra o governo estadual cobrando pagamentos atrasados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade