Publicidade

Estado de Minas

Governo Zema recua e admite recontratar comissionados

Comunicado assinado pelo secretário de Planejamento, Otto Levy, diz que titulares de órgãos e entidades deverão encaminhar solicitação fundamentada para a nomeação de servidores e gestores


postado em 04/01/2019 16:39 / atualizado em 04/01/2019 18:29

(foto: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press)

Comunicado assinado pelo secretário de Planejamento e Gestão, Otto Alexandre Levy Reis, prevê a recondução de servidores comissionados que exerciam “atividades essenciais” no Executivo. A alegação é manter serviços emergenciais ou contínuos. 


O Estado de Minas teve acesso ao documento que foi encaminhado internamente aos departamentos de recursos humanos. O texto diz que os titulares dos órgãos e entidades deverão encaminhar à Seplag uma solicitação fundamentada de nomeação de servidores e gestores. A medida será analisada até o próximo dia 12. 

 

O texto pede ainda que os servidores exonerados não trabalhem até que sejam comunicados de uma possível recondução. “Esclarecemos que a recondução será individualizada e retroativa, anulando os efeitos da exoneração”.

Decreto publicado no Minas Gerais do dia 1º trouxe a exoneração de todos os ocupantes de cargos comissionados no estado. Segundo o governador Romeu Zema (Novo), perderam os cargos cerca de 6 mil pessoas.

Em nota divulgada no inico da noite desta sexta-feira, o governo diz que o próximo dia 12 servirá para "delimitar prazo para quem será readmitido ou desligado definitivamente da estrutura de recrutamento amplo do Estado". 

Veja abaixo a íntegra do comunicado:

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade