Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Gleisi diz que não há 'nenhuma' expectativa que não seja nova condenação de Lula


postado em 14/11/2018 15:26

No dia em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva presta depoimento no processo sobre o sítio de Atibaia, em Curitiba, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse que não há nenhuma expectativa que não seja uma nova condenação do petista, que já cumpre prisão após condenação no caso do triplex do Guarujá.

O PT acusa o juiz Sérgio Moro de ter preparado um roteiro para a condenação de Lula e ter interferido na eleição presidencial ao aceitar ser ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Jair Bolsonaro.

A presidente do partido afirmou que Moro deveria se exonerar do cargo assim que aceitou ser ministro para que o processo de Lula fosse redistribuído a outro magistrado definitivamente, e não ter saído de férias e deixado a juíza substituta Gabriela Hardt para conduzir a ação. A magistrada conduz o interrogatório de Lula, nesta quarta-feira, 14.

Moro, disse Gleisi, tirou férias para que a "amiga dele pudesse continuar o julgamento e seguir o seu roteiro que é condenar o presidente Lula". Questionada sobre a expectativa em relação à substituta, Gleisi declarou em frente ao prédio da Polícia Federal: "Nenhuma. Porque é uma juíza que é a sequência do que o juiz Sérgio Moro quer."

Mais tarde, em frente à sede da Justiça Federal do Paraná, onde Lula foi conduzido para depoimento, a dirigente petista declarou que Lula é inocente das acusações de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ela classificou o depoimento de hoje como "mais uma peça teatral desse processo".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade