Publicidade

Estado de Minas CORRIDA PRESIDENCIAL

Bolsonaro recebe alta, mas deve ficar em repouso. Veja vídeo

Após 22 dias internado em São Paulo, presidenciável do PSL à presidência da República embarcou em voo rumo ao Rio de Janeiro


postado em 29/09/2018 14:00 / atualizado em 29/09/2018 20:47

Uma confusão marcou o embarque do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) em voo comercial da companhia Gol de São Paulo para o Rio de Janeiro.


A presença do candidato e sua comitiva fizeram o voo atrasar meia hora. Policiais federais que o acompanham pediram que alguns passageiros trocassem de lugar para que a segurança ficasse mais perto do candidato. 

 

Bolsonaro deixou na tarde deste sábado, 29, o hospital Albert Einstein, na capital paulista, após 22 dias internado, sem falar com a imprensa.

(foto: De volta à ativa, só que não: candidato deve ficar em repouso até dia 10)
(foto: De volta à ativa, só que não: candidato deve ficar em repouso até dia 10)

Antes de Bolsonaro deixar o hospital, o candidato do partido ao Senado, Major Olímpio, após visita ao presidenciável, adiantou a jornalistas que o presidenciável já havia recebido a alta e que fará campanha de sua casa, uma vez que deve ficar em repouso até estar 100%.

Olímpio disse que Bolsonaro deve respeitar as recomendações médicas, mas afirmou "não duvidar" de que o candidato fará campanha nas ruas já nos próximos dias.


Afirmou, ainda, que o desejo de Bolsonaro é de participar do último debate antes do primeiro turno, que ocorre na quinta-feira, organizado pela rede Globo.

O candidato ao Senado pelo PSL disse que não acredita que a campanha tenha sido prejudicada com o período de internação de Bolsonaro, após atentado à faca no início do mês, visto que os comitês trabalharam em todos os estados.

Segundo ele, no Estado de São Paulo, por exemplo, estão programadas cerca de 100 carreatas neste sábado. 

 

Também candidato ao Senado pelo PSL, Flávio Bolsonaro, primogênito do presidenciável, publicou em sua conta no Twitter um vídeo de apoio ao pai. "Ele sim. Bolsonaro me representa!", afirmaram, em coro, mulheres evangélicas que se reuniram em igreja da Assembleia de Deus em Madureira, Zona Norte do Rio de Janeiro.

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade