Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Marina minimiza Datafolha e diz que pesquisa é retrato momentâneo

A intenção de voto na ex-senadora caiu de 16% em agosto para 11% na pesquisa do início desta semana e 8% no levantamento divulgado na noite desta sexta-feira


postado em 14/09/2018 22:29 / atualizado em 14/09/2018 23:17

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press)
A candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, minimizou, em nota, a queda nas intenções de voto capturadas pelo instituto Datafolha e afirmou que a pesquisa é um "retrato momentâneo das candidaturas em disputa numa eleição que é a mais incerta de nossa história recente".

A intenção de voto na ex-senadora caiu de 16% em agosto para 11% na pesquisa do início desta semana e 8% no levantamento divulgado na noite desta sexta-feira, 14.

"Seguiremos percorrendo o Brasil e vamos mostrar aos eleitores que existe, sim, uma candidatura capaz de fazer um governo de transição e ficha limpa, encerrar o ciclo de polarização e ódio que assola o País e reconduzir nossa economia ao caminho do crescimento, com sustentabilidade, ética e competência", completou a nota de Marina.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade