Publicidade

Estado de Minas

Vácuo, ausências, clichês e gafe: saiba como foi o primeiro dia do horário eleitoral

Primeiro dia de propaganda eleitoral no rádio e na TV apresentou candidatos ao governo de Minas, Senado e a deputado estadual


postado em 31/08/2018 13:51 / atualizado em 31/08/2018 21:10

A candidata ao Senado Dilma Rousseff (PT) apareceu ao lado de Lula e de Fernando Pimentel na campanha(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
A candidata ao Senado Dilma Rousseff (PT) apareceu ao lado de Lula e de Fernando Pimentel na campanha (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

O primeiro dia de propaganda eleitoral no rádio e TV dos candidatos ao Senado e a deputado estadual teve de tudo: ausências, vácuo na programação por falta de material enviado e clichês.

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) estrelou sozinha a propaganda do PT na disputa por uma das duas vagas no Senado. O candidato do PT à outra vaga, o deputado federal Miguel Correa Júnior, não participou. Os outros candidatos ao Senado procuraram se mostrar como “o novo” e ressaltar o passado limpo e de combate à corrupção.
Telas azuis marcaram o início do horário eleitoral gratuito, que começou nesta terça--feira(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Telas azuis marcaram o início do horário eleitoral gratuito, que começou nesta terça--feira (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

Na propaganda de TV dos deputados estaduais, uma gafe do MDB, que apresentou os candidatos a deputados estadual como se estivessem disputando o cargo de deputado federal.
MDB errou na campanha dos deputados e colocou a legende de
MDB errou na campanha dos deputados e colocou a legende de "federal" nos candidatos que concorrem a estadual (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

O candidato do DEM ao Senado, Rodrigo Pacheco, disse ter participação na Lei da Ficha Limpa e na defesa do fim do foro privilegiado. “Só reclamar não basta, é preciso agir”, disse. Pacheco aparece conversando com uma jovem sobre o futuro do Brasil e se posiciona como o candidato da juventude.

O ex-presidente da Assembleia Dinis Pinheiro (SD) falou do passado em Ibirité e apontou os feitos no Legislativo, destacando que acabou com auxílio-moradia, pcom agamento de extraordinárias e com o sigilo de votações. “Esse representa o povo, os privilégios acabam aqui.” Na TV, Dinis optou por um discurso municipalista. “O dinheiro do povo tem que ficar onde o povo está.”

“Por Minas e pelo Brasil”, a ex-presidente Dilma se apresenta como vítima de um golpe e diz que enfrentou a ditadura e a dor de uma doença (um câncer). “O que mais dói é a injustiça”, disse. Longe de Minas desde a juventude, a propaganda enfatiza a “Dilma mineira”.

Foi apresentada retrospectiva da trajetória de luta desde o regime militar até o processo de impeachment, em 2016. “Não tem mal no mundo inteiro que derrume essa mulher”, cantam no jingle. À exceção de discurso em Brasília quando o impeachment foi votado, não há falas de Dilma na propaganda de TV.

A primeira candidata transexual da campanha, Duda Salabert (Psol), e o jornalista Carlos Viana (PHS), segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, mal tiveram tempo de dizer seus nomes nos poucos segundos.

Velhos conhecidos e ausências

Na propaganda de deputado estadual, a maior parte no primeiro dia do programa de rádio foi para os que já ocupam vagas na Assembleia, mas alguns estreantes mais prestigiados nas legendas também tiveram espaço.

Entre os curtos discursos e bordões entraram defesa das mulheres, contra a corrupção e a má gestão, pela saúde e direito dos animais, entre outros. Pautas como valorização dos professores, defesa da família e propriedade também entraram na lista.

O primeiro dia foi marcado por grandes vácuos, que, no rádio, foram ocupados por música clássica e, na TV, por uma tela azul, com a informação de que o tempo era destinado ao horário eleitoral gratuito. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, o vazio ocorreu, provavelmente, pelo não envio do material para o primeiro dia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade