Publicidade

Estado de Minas

Pimentel batiza de 'Lula Livre' a coligação que concorre às eleições em Minas

O governador foi o idealizador do nome. Campanha, que conta com Dilma na chapa ao Senado, enfatiza amizade entre Pimentel, Dilma e Lula


postado em 11/08/2018 15:27 / atualizado em 11/08/2018 15:54

No lançamento da campanha do PT no estado, no último sábado, banners enfatizavam a história de amizade entre Pimentel, Dilma e Lula(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)
No lançamento da campanha do PT no estado, no último sábado, banners enfatizavam a história de amizade entre Pimentel, Dilma e Lula (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

Partiu do governador Fernando Pimentel (PT) a ideia de batizar de “Lula Livre” a chapa da coligação do PT-PCdoB-PR-DC nas eleições deste ano. O nome é um protesto à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 7 de abril, condenado em segunda instância na Operação Lava-Jato.

“A ideia é minha e quero ver se conseguimos registrar. Somos 'Lula Livre'. E, além de tudo, sou o único candidato que tem o apoio do presidente Lula”, afirmou o governador Fernando Pimentel, que tenta a reeleição ao governo de Minas.

Já no lançamento da campanha, dia 5, o pedido pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que concorre à Presidência da República, apareceu como um dos focos.

Com o slogan "Juntos de novo", a campanha do PT em Minas fortalece a aliança histórica entre o ex-presidente Lula, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que disputa uma vaga na bancada mineira no Senado, e o Pimentel.

Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde 7 de abril. Ele é acusado de receber propina pela OAS e considerado o verdadeiro dono de um triplex da construtora, no Guarujá.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade