Publicidade

Estado de Minas

'É lamentável', diz Rollemberg, após decisão do PSB de não apoiar nenhum candidato à Presidência

O governador do Distrito Federal era um dos mais árduos defensores da tese de apoio à candidatura pedetista de Ciro Gomes


postado em 05/08/2018 12:25 / atualizado em 05/08/2018 12:30

(foto: Rodolfo Costa)
(foto: Rodolfo Costa)

Após a decisão do PSB de não dar apoio formal a nenhum candidato à Presidência, o governador Rodrigo Rollemberg reclamou do posicionamento de seu partido. “É lamentável”, afirmou. “Pelo menos 10 estados defendiam o apoio ao candidato Ciro Gomes. Mas a força do diretório de Pernambuco é muito grande”.

O governador do Distrito Federal era um dos mais árduos defensores da tese de apoio à candidatura pedetista de Ciro Gomes. Mas, por pressão de representantes do PSB de Pernambuco, e após um acordo com o PT, o partido de Rollemberg optou por não apoiar nenhum presidenciável. Os diretórios regionais poderão apoiar os candidatos que escolherem. O único veto é o suporte à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL).

 

“Eduardo Campos e Marina haviam começado, em 2014, uma construção importante no campo progressista como alternativa à polarização entre PSDB e PT. O Ciro, com o apoio do PSB, teria condições de representar essa alternativa”, explicou Rollemberg. O governador também tem feito acenos à candidata da Rede à Presidência, Marina Silva. O partido integra a coligação de Rollemberg no DF.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade