Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Vice na chapa de Alckmin acumula críticas ao PT e votou para afastar Aécio

Em 2014, senadora Ana Amélia apoiou o nome de Aécio Neves à Presidência, mas votou agora pelo afastamento do senador


postado em 03/08/2018 07:59 / atualizado em 03/08/2018 08:51

(foto: Dida Sampaio/estadão Conteúdo)
(foto: Dida Sampaio/estadão Conteúdo)

Gaúcha de Lagoa Vermelha, Ana Amélia Lemos, de 73 anos, deixou em 2010 o jornalismo para disputar uma vaga no Senado pelo PP. Foi eleita com 29,54% dos votos, ficando com a segunda vaga.

No Senado, votou a favor da PEC do Teto de Gastos e da reforma trabalhista. A parlamentar aceitou nesta quinta-feira, 2, o convite para ser a vice na chapa do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB).

Em 2014, apoiou o nome de Aécio Neves à Presidência, mas votou agora pelo afastamento do senador. Em abril deste ano, trocou acusações com a senadora Gleisi Hoffmann, após a petista gravar um vídeo para a emissora de TV do Catar Al-Jazeera pedindo campanha pela liberdade do ex-presidente Lula.

Disse que "esperava que a convocação não fosse pedido para o Exército islâmico atuar no Brasil", o que gerou críticas de organizações de cultura árabe. Ainda este ano, ela elogiou cidades gaúchas "que botaram para correr" a caravana promovida por Lula a cidades do Estado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade