Publicidade

Estado de Minas

Prefeituras mineiras anunciam medidas em resposta à greve dos caminhoneiros

Ponto facultativo, plano de contingenciamento e estado de calamidade pública estão entre as reações dos executivos municipais de Contagem, Juiz de Fora e Teófilo Otoni


postado em 24/05/2018 19:46 / atualizado em 24/05/2018 19:53



Prefeituras de cidades mineiras anunciaram medidas extraordinárias diante da greve dos caminhoneiros. A situação mais crítica ficou registrada em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, onde o Executivo decretou situação de calamidade pública. Isso aconteceu devido ao desabastecimento total de combustível no município, que afeta serviços essenciais à população.

(foto: Paulo Filgueiras/EM)
(foto: Paulo Filgueiras/EM)


Em Contagem, na Região Metropolitana, os servidores públicos foram comunicados de ponto facultativo nesta sexta-feira. Reflexos também em Juiz de Fora, na Zona da Mata, onde o poder público anunciou um plano de contingenciamento, por meio de um comitê especial entre diversas secretarias.

Assim como em Belo Horizonte, a paralisação causa alterações no transporte público de Contagem. Menos ônibus circulam nas ruas desde ontem.

Além do planejamento especial, a prefeitura de Juiz de Fora precisou cancelar o evento “Aerofest”. A razão apontada se deu na fragilidade da infraestrutura e na segurança da programação, devido à escassez de combustíveis. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade