Publicidade

Estado de Minas

Adalclever confirma rompimento com Pimentel e se lança pré-candidato ao governo de MG

Considerado antes aliado do governo, presidente da Assembleia afirma que MDB terá candidatura própria e que relação com governador é 'institucional'. 'Quando o MDB está junto, ninguém aguenta', disse.


postado em 21/05/2018 20:06 / atualizado em 21/05/2018 21:07

(foto: Marcos Vieira/EM/DA.Press)
(foto: Marcos Vieira/EM/DA.Press)
O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Adalclever Lopes (MDB) se lançou na noite desta segunda-feira (21) oficialmente pré-candidato ao governo de Minas Gerais


Em evento que as bancadas do partido receberam o ex-ministro Henrique Meirelles, pré-candidato do MDB à Presidência da República, Adalclever defendeu a candidatura própria, indicando pela primeira vez publicamente que a retomada da relação com o PT em nível estadual é improvável.

“Sou pré-candidato junto com o deputado Leonardo Quintão e o vice-governador Antonio Andrade. De nós três sairá um nome para ser candidato a governador”, afirmou Adalclever.

Nos últimos meses, o MDB de Minas se dividiu em duas correntes, uma próxima ao vice-governador Andrade – sempre defendendo a candidatura própria – e outra próxima ao presidente da Assembleia Adalclever – cogitado para disputar o Senado na chapa do PT.

UNIÃO

Nesta segunda, Adalclever participou do encontro ao lado de Andrade e defendeu a união do partido. “O MDB mineiro é o mais forte do Brasil e buscamos nossa unidade. Porque quando o MDB está junto, ninguém aguenta. Nós precisamos muito da candidatura própria. E pediremos votos pelos rincões do estado para que o MDB tenha não só o presidente da República como também o próximo governador de Minas”, afirmou o presidente da ALMG.

Desde o mês passado, quando a ex-presidente Dilma Rousseff (PT ) transferiu seu título eleitoral para Minas e passou a ser cogitada como candidata ao Senado, a relação entre MDB e PT no estado azedou de vez.

Segundo Adalclever, a relação com o governador Fernando Pimentel é apenas “institucional”. “É a relação de um governador com o presidente da Assembleia”, disse. 


Ao contrário das prévias do MDB, realizada há três semanas, em que poucos deputados compareceram, no encontro desta segunda-feira a maioria dos deputados das bancadas federal e estadual esteve presente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade