Publicidade

Estado de Minas

Assembleia de MG autoriza processo de impeachment contra Pimentel

Argumento do pedido é que o governador estaria cometendo crime de responsabilidade ao atrasar o repasse de verbas para o Legislativo e Judiciário


postado em 26/04/2018 14:58 / atualizado em 26/04/2018 22:47

Oposição alega que Fernando Pimentel inaugurou a era do 'calote' em Minas(foto: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press)
Oposição alega que Fernando Pimentel inaugurou a era do 'calote' em Minas (foto: Alexandre Guzanche/EM/D.A Press)

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) acolheu no início da tarde desta quinta-feira (26) o pedido de impeachment do governador Fernando Pimentel (PT).

A razão do pedido, que foi protocolado na Casa no início do mês, leva em conta os atrasos em repasses de recursos à Assembleia e ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Uma comissão especial será formada para dar um parecer sobre o pedido. A Mesa era presidida pelo deputado Lafayette Andrada (PRB).

“O pedido considera o atraso nos repasses do duodécimo à Assembleia e ao TJMG. O que se constitui crime de responsabilidade. Mas são tanta razões para se dar início a esse processo de impeachment que eu poderia ficar a tarde inteira citando cada uma delas. O governador Pimentel inaugurou a era do calote em Minas”, afirmou o deputado Gustavo Valadares (PSDB).

O parlamentar citou atrasos do governo de Minas nos rapasses para convênios de transporte escolar e na cota do ICMS às prefeituras.

A Assessoria de Imprensa do governador informou que o assunto será comentado apenas pelos deputados da base aliada.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade