Publicidade

Estado de Minas

Continuamos precisando da reforma política, que é 'agenda inacabada', diz Barroso

Precisamos de uma reforma política capaz de baratear o custo da eleição, aumentar a representatividade parlamentares e facilitar a governabilidade", disse ele


postado em 10/04/2018 11:06 / atualizado em 10/04/2018 11:32

Luís Roberto Barroso(foto: André Dusek/Estadão Conteúdo)
Luís Roberto Barroso (foto: André Dusek/Estadão Conteúdo)

Rio - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou que o Brasil ainda precisa fazer a reforma política, que é uma agenda inacabada no País. "É um problema institucional. Precisamos de uma reforma política capaz de baratear o custo da eleição, aumentar a representatividade parlamentares e facilitar a governabilidade", disse ele, durante palestra no 7º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro.

Barroso afirmou ainda que o Brasil adotou um sistema eleitoral partidário e que, passada uma semana do voto, as pessoas já não se lembram mais os candidatos que escolheram. Segundo ele, esse modelo partidário sustenta outro, que é o de saque ao dinheiro público.

Modelos alternativos, porém, conforme Barroso, não são a melhor saída. "Governar com forças armadas é muito pior. A alternativa que nos resta é a política aprimorada", destacou o ministro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade