Publicidade

Estado de Minas

PF apreende malas e caixas com R$ 22,5 milhões em apartamento ligado a Geddel

De acordo com investigações da Polícia Federal, o dinheiro estava em um apartamento, em Salvador, na Bahia, que seria usado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima


postado em 05/09/2017 11:11 / atualizado em 05/09/2017 18:55

(foto: Polícia Federal/Divulgação)
(foto: Polícia Federal/Divulgação)

Caixas e malas com pelo menos R$ 22,5 milhões em notas foram encontradas, nesta terça-feira, pela Polícia Federal em Salvador, na Bahia, ao deflagrar operação batizada de 'Tesouro Perdido'. O dinheiro foi localizado dentro de um apartamento suspeito de ser utilizado por Geddel Vieira Lima, ex-ministro do governo do presidente Michel Temer.

De acordo com nota da PF, "após investigações decorrentes de dados coletados nas últimas fases da Operação Cui Bono, a PF chegou a um endereço em Salvador, que seria, supostamente, utilizado por Geddel Vieira Lima como 'bunker' para armazenagem de dinheiro em espécie."

De acordo com a Polícia Federal, o dinheiro será encaminhado para um banco e depositado em uma conta judicial. A PF também informou que a operação deflagrada nesta terça-feira cumpriu mandado de busca e apreensão emitido pela 10ª Vara Federal de Brasília.

Após investigações decorrentes de dados coletados nas últimas fases da Operação Cui Bono, a PF chegou a um endereço em Salvador, que seria, supostamente, utilizado por Geddel Vieira Lima como “bunker” para armazenagem de dinheiro em espécie.

Geddel foi preso
na Operação Gui Bono, no dia 3 de julho, mas obteve habeas corpus para cumprir prisão domiciliar em sua cada, na capital baiana.

Em agosto, Geddel se tornou réu por obstrução de Justiça. O ex-ministro teria atuado para evitar a delação premiada do corretor Lúcio Funaro - que poderia implicá-lo em crimes de corrupção na Caixa Econômica Federal. (Com Agência Estado)


Publicidade