Publicidade

Estado de Minas

STJ arquiva sindicância contra Pimentel

Procurador diz que não viu indícios nas denúncias de tentativa de obstrução da Lava-Jato. Defesa diz que decisão era esperada


postado em 09/08/2017 13:57 / atualizado em 09/08/2017 14:12

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) arquivou a sindicância aberta contra o governador Fernando Pimentel (PT) por suspeita de tentativa de obstruir a Operação Lava-Jato. O pedido e arquivamento foi feito pelo vice-procurador-geral da República, José Bonifácio Borges de Andrada.

A sindicância, procedimento que antecede à abertura do inquérito, foi aberta a partir da delação dos executivos da Odebrecht, Marcelo Odebrecht e João Carlos Mariz Nogueira.

De acordo com os delatores, quando era ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do governo Dilma Rousseff (2011/2014), Pimentel teria atuado em favor da empreiteira para atrapalhar as investigações em um processo da Lava-Jato e que a que a empresa tentou eliminar provas fazendo uma varredura em equipamentos eletrônicos.

O pedido de arquivamento foi aceito no último dia 1º de agosto pelo ministro Raul Araújo.

“O arquivamento já era esperado. Era absolutamente insensata a suposição que deu causa a sindicância, o que se confirmou posteriormente. Enfim, nem tudo que reluz é ouro”, afirmou por meio de uma nota o advogado do governador, Eugênio Pacelli.

De acordo com Andrada, "os elementos colhidos junto aos colaboradores não revelam indícios de que Fernando Damata Pimentel tenha efetivamente impedido ou embaraçado as investigações".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade