Publicidade

Estado de Minas

PMDB vence PT em Juiz de Fora


postado em 31/10/2016 06:00 / atualizado em 31/10/2016 08:08

Reeleito com 57,87% dos votos válidos em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, o prefeito Bruno Siqueira, do PMDB, postou no Facebook que reforça o seu “compromisso com todos”. “Juntos, vamos continuar transformando Juiz de Fora!”, disse, depois do placar que deu a ele 151.194 votos. A candidata derrotada, Margarida Salomão, do PT, obteve 110.059 votos, com 42,13% do total. A última reeleição vista no município para a prefeitura havia sido de Tarcísio Delgado, hoje no PSB, em 2000, quando concorreu pelo PMDB. Com o discurso da continuidade, o prefeito eleito liderou desde o começo da contagem de votos, defendo coligação da qual participam PSDB, PV, PRB, PP, PPL e PTB.


Juiz de Fora registrou 22,76% de abstenção, representando 90.003 eleitores que dispensaram o direito de votar; 10,68% de votos nulos – um total de 32.613 – e 3,78% de brancos, representando 11.556 votos. Como em outros capitais, a campanha do novo prefeito foi marcada, principalmente no final, por críticas ao PT, inclusive à gestão do governador Fernando Pimentel.


Aos 42 anos, o engenheiro civil Bruno Siqueira, eleito três vezes vereador, é considerado um dos maiores herdeiros políticos do ex-presidente Itamar Franco. A escolha do companheiro de chapa, o médico Antônio Almas, já indicava que a aliança política deve abrir mais espaço para o PSDB na gestão de Juiz de Fora. Em recente debate, o prefeito eleito disse que manterá a escolha de secretários municipais de perfis mais técnicos, dando a entender que servidores de carreira deverão ocupar vagas no primeiro escalão. Ele não tende a enfrentar problemas para aprovar seus projetos, já que o PMDB fez maioria na Câmara dos Vereadores, com 19 representantes eleitos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade