Publicidade

Estado de Minas

João Leite e Kalil divididos entre o corpo a corpo e a propaganda na TV


postado em 10/10/2016 06:00 / atualizado em 10/10/2016 07:38

João Leite esteve nesse domingo (9) na Pampulha. Kalil gravou programa eleitoral
João Leite esteve nesse domingo (9) na Pampulha. Kalil gravou programa eleitoral

Com início do horário gratuito de propaganda eleitoral de rádio e TV na próxima sexta-feira, os candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PHS) e João Leite (PSDB) se dividirão nesta semana entre a gravação dos programas e a campanha nas ruas. O ex-cartola começou a produção do material audiovisual nesse domingo (9) e dispensou o corpo a corpo junto a eleitores. Hoje pela manhã, dá sequência à propaganda. João Leite, que foi nesse domingo à Lagoa da Pampulha e à Vila Sumaré, está focado no contato direto com os eleitores e deve concentrar as gravações em um dos períodos do dia, com agendas externas ao longo de toda a semana.

A preocupação com programa eleitoral de rádio e TV tem explicação. No segundo turno, reta final da campanha, o espaço de propaganda aumenta e os dois candidatos passam a ter direito ao mesmo tempo de veiculação. Se antes havia um abismo entre a exposição nas emissoras entre os dois candidatos – Kalil com 23 segundos, e João Leite, com 2 minutos e 39 segundos. Agora, ambos terão direito a 5 minutos na televisão.

Inicialmente, seriam 10 minutos cada um, mas a Justiça Eleitoral deferiu pedido dos dois concorrentes e reduziu o tempo pela metade. Na solicitação, as duas campanhas julgaram que cinco minutos é tempo suficiente para expor as propostas, pois também haverá inserções diárias ao longo da programação, que será de 35 minutos diários para cada um.

Mudança

O acordo foi fechado para diminuir o custo de campanha de ambos os candidatos. Não houve alteração no tempo da propaganda no rádio, que continua a ser de 20 minutos, divididos igualmente pelos dois concorrentes. A propaganda eleitoral no rádio e na TV recomeça dia 14 e vai até a sexta-feira do dia 28, a última antes do segundo turno da eleição municipal.

No ritmo desacelerado de domingo e sem o adversário Alexandre Kalil (PHS) nas ruas, o candidato à prefeitura de Belo Horizonte João Leite (PSDB) fez campanha na Praça Dino Barbieri, em frente a Igreja São Francisco de Assis, na Pampulha. O tucano conversou com os moradores sobre propostas para a região, falou da intenção de criar o circuito turístico Niemeyer, disse que pretende garantir recursos para desassorear a lagoa e ainda afirmou que enfrentará a questão do combate ao carrapato que transmite a febre maculosa.

“Temos em caixa R$ 140 milhões para continuar desassoreamento na lagoa e a melhoria da qualidade da água”, afirmou. O candidato também prometeu a criação do circuito turístico Niemeyer, que reúne as obras do arquiteto modernista Oscar Niemeyer (1907-2012). A exemplo do que ocorreu no dia das eleições quando João Leite estava entrando em seu local de votação, uma eleitora gritou “golpista” para o tucano. A manifestação acabou gerando um princípio de confusão, apaziguado pelo próprio candidato, que foi abraçar a mulher. Da Pampulha, o candidato seguiu para Vila Sumaré, onde falou sobre a regularização da situação de terrenos. Ele contou com a companhia do presidente da Câmara Municipal, Wellington Magalhães (PTN), que anunciou apoio à sua campanha na semana passada.

 

Agenda de hoje

Alexandre Kalil (PHS)
Manhã – Gravação de programa eleitoral
13h30 – Reunião com cuidadores de idosos

 

João Leite (PSDB)
9h – Encontro com comerciantes e caminhada no Barreiro
14h – Grava programa eleitoral
18h30 – Reunião com voluntários da campanha na sede do PSDB

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade