Publicidade

Estado de Minas

TRE suspende propaganda de Rodrigo Pacheco, candidato a prefeito de BH pelo PMDB

Justiça eleitoral também multou Léo Burguês por propaganda irregular.


postado em 20/09/2016 11:23 / atualizado em 20/09/2016 12:11

A Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral de Belo Horizonte suspendeu a participação do deputado federal Júlio Delgado (PSB) no programa do candidato a prefeito pelo PMDB, deputado federal Rodrigo Pacheco. O pedido de retirada da peça publicitária do ar foi feito pela coligação do candidato Délio Malheiros (PSD), que conta com a participação do PSB. A liminar foi concedida agora pela manhã pelo juiz Paulo de Tarso Tamburini Souza.

“O deputado federal Júlio Delegado, de acordo com registros disponíveis, é filiado ao PSB, o que, torna ilícita sua participação em propaganda política de partido ou coligação adversária de sua agremiação de origem”, diz um trecho da decisão. A comissão também determinou que a campanha de Pacheco verifique em todos seus materiais a serem divulgados no horário eleitoral gratuito em rádio e TV se Delgado aparece para que não acontecer futuramente esse tipo de ocorrência.

Delgado já foi presidente do PSB e faz parte do grupo dissidente do partido, que não aceitou a candidatura de Délio Malheiros, escolha do prefeito Márcio Lacerda (PSB), depois que o partido não conseguiu angariar apoios para uma chapa encabeçada pelo empresário Paulo Brant

A Comissão Eleitoral também multou em R$ 8 mil o candidato à reeleição, vereador Léo Burguês (PSL), por propaganda irregular. A representação contra ele foi feito pelo Ministério Público Eleitoral, a partir de uma denúncia anônima feita ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). Burguês foi multado por afixar material de campanha em locais públicos e de uso comum, no bairro Jaqueline, zona Norte da cidade.
Inicialmente, o candidato retirou as peças de propaganda depois de notificado, mas , posteriormente, afixou de novo, porém em local mais alto e de difícil acesso para o cumprimento da ordem de retirada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade