UAI
Publicidade

Estado de Minas

Greve de prefeitos não atinge grandes municípios

A AMM promete para 14h30 deste segunda-feira um balanço parcial do movimento


postado em 24/08/2015 12:46 / atualizado em 24/08/2015 14:48

Embora sem a adesão das grandes cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, a greve geral dos municípios mineiros convocada pela Associação Mineira dos Municípios (AMM) atinge principalmente os de pequeno porte no interior de Minas. O presidente da AMM, Antônio Júlio (PMDB) estima que cerca de 80% das administrações municipais fecharam as portas. O balanço parcial divulgado no começo da tarde pela AMM dá conta de uma paralisação de 552 prefeituras municipais de pequeno e médio porte.

Na Região Metropolitana, contudo, as prefeituras continuam funcionando normalmente, segundo acaba de informar o presidente da Granbel, Carlos Murta (PMDB). “Há compreensão na Granbel de que a queda da arrecadação não é motivo para uma greve que irá penalizar ainda mais o cidadão”, diz Murta. “Belo Horizonte, Contagem, Betim, Raposos, Jabuticatubas, Baldim, Sabará, nenhuma delas aderiu. Em Nova Lima há uma greve de servidores da educação e da saúde que se arrasta há mais tempo e não se relaciona com esse movimentos dos prefeitos”, acrescenta Murta. Na região metropolitana apenas duas cidades aderiram ao movimento, segundo balanço de Murta: Taquaraçu e Mário Campos.

Antônio Júlio anuncia nova paralisação geral convocada em âmbito nacional em 20 dias.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade