Publicidade

Estado de Minas

Aécio diz que o país 'está cansado de enrolação'

O candidato do PSDB a presidente da República, Aécio Neves, foi sabatinado nesta terça-feira no programa Bom dia Brasil, da TV Globo


postado em 23/09/2014 09:27 / atualizado em 23/09/2014 10:10

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Em sabatina na manhã desta terça-feira, no Bom dia Brasil, da TV Globo, o candidato do PSDB a presidente da República, Aécio Neves, disse que o Brasil “está cansado de enrolação”. Para Aécio, o atual governo fracassou na condução da economia. Aécio prometeu que não fará um governo de “improviso, de choques ou de planos mirabolantes”. De acordo com ele,  ao adiantar o nome do futuro ministro da Fazenda - o do ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga-, sinalizou que irá conduzir a economia com “uma equipe altamente qualificada” para recuperar a confiança do mercado _ cujos investimentos, segundo ele, foram afugentados do país pelo atual governo.

O tucano também disse que não é possível “corrigir equívocos, se você não os reconhece”, se referindo à gestão da presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) . Para Aécio, é “simplista” o diagnóstico que Dilma faz do baixo desempenho do PIB nacional – nessa segunda-feira (22), também em sabatina do Bom dia Brasil, na TV Globo,  a presidente reiterou que a crise internacional, em especial nos Estados Unidos, tem reflexo no desempenho da economia brasileira. Aécio também disse que o atual governo “demonizou os investimentos privados", deixando de lado as Parcerias Público-Privadas (PPPs).

Fator previdenciário

Aécio ainda esclareceu que não pretende, se eleito, acabar de imediato com o fator previdenciário. Ele disse que se comprometeu com representantes de entidades sindicais a estudar outras regras. “Não é acabar sem colocar algo no lugar”, disse. Para o candidato, o fim do mecanismo deve estar atrelado à volta do crescimento econômico.

Poupança Jovem

Aécio também disse que pretende levar para o Brasil a experiência do Programa Poupança Jovem – que é um benefício implantado por ele quando governador de Minas para incentivar a conclusão do ensino médio. Segundo o candidato, em Minas, 120 mil jovens foram beneficiados pelo programa.

Virada

Aécio reiterou que está confiante na vitória de Pimenta da Veiga (PSDB) na eleição para o governo de Minas. “Tenho muita confiança que Pimenta irá vencer”, afirmou. Em relação à própria candidatura, Aécio disse que há duas eleições no pleito deste ano – uma antes “da morte do meu amigo Eduardo Campos” e outra com a entrada da Marina Silva (PSB). Segundo ele, apesar de Marina ter sintonizado com o eleitor anti-PT, a mudança não termina no dia 5 de outubro, data das eleições deste ano em primeiro turno. “A mudança começa no dia 1º de janeiro (dia da posse do presidente eleito)”, afirmou o tucano.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade