Publicidade

Estado de Minas

Em carreata, Aécio e Pimenta criticam escândalos do PT e garantem que virada já começou

Acompanhados pelo candidato ao senado Antonio Anastasia, tucanos fizeram corpo a corpo com eleitores em Betim e Contagem, na Grande BH


postado em 22/09/2014 12:00 / atualizado em 22/09/2014 15:51

(foto: Paulo Filgueiras/EM DA Press)
(foto: Paulo Filgueiras/EM DA Press)

O candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB), faz campanha na Grande BH na manhã desta segunda-feira. Durante carreata em Betim, ao lado de Pimenta da Veiga (PSDB), que concorre ao governo de Minas Gerais,  Aécio criticou os escândalos de corrupção protagonziados pelo PT e afirmou que a virada rumo ao segundo turno já começou.

Aécio chamou o esquema de corrupção envolvendo a Petrobras de "propinoduto e petrolão" e afirmou que Dilma Rousseff não conseguiu administrar a maior empresa pública do país e, por isso, não tem autoridade para continuar administrando o Brasil. Já Pimenta da Veiga expressou temor ao dizer que caso seu principal oponente no pleito, o petista Fernando Pimentel, seja eleito, escândalos semelhantes podem acontecer no estado. "Imagine entregar a Cemig e a Copasa ao PT. Eles vão fazer aqui o que fizeram com a Petrobras", afirmou.

Convocação

Dizendo que a mudança está nas mãos dos mineiros, Aécio fez um apelo aos eleitores. "Ao longo dos últimos anos dediquei minha vida a Minas Gerais e retribuí essa generosidade com muito trabalho e dedicação. Esse é o momento em toda a minha trajetória política em que mais preciso dos mineiros, para que possamos fazer o governo dos brasileiros e, em especial,  o governo que vai trazer mais qualidade para nosso estado. A chapa Pimenta e Aécio é a garantia para que Minas volte a crescer. Faço hoje um apelo aos companheiros de todo o estado, que se desdobrem para que possamos dar ao Brasil um governo decente e eficiente. A mudança está nas mãos dos mineiros, disse".

O candidato tucano criticou também a oponente Marina Silva e garantiu que o programa de governo do PSDB, que deve ser apresentado nesta semana, é coerente. "Nosso programa será feito à caneta, um programa consistente para ser executado. O programa da Marina foi feio por quem nao achava que ia ganhar eleições. (...) A Marina, repito sempre, tem meu respeito pessoal, mas nao se colocou em condições de construir um programa para o Brasil", disse.

O senador falou ainda que para se governar o Brasil não basta ter boas intenções, mas experiência para executá-las. Ele adiantou que vai criar, caso eleito, cerca de 500 clínicas especialziadas em todo o país, para que a população possa chegar aos locais com consultas marcadas, fazer exames e sair de lá já com os medicamentos necessários.

(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press )
Por fim, Aécio disse estar confiante na vitória, e afirmou que "Minas, se levantar como já começa a se levantar, pode ter certeza que todos nós vamos nos orgulhar muito do governo que Pimenta da Veiga fará aqui e eu farei no Planalto".

Pimenta da Veiga

Pimenta criticou Fernando Pimentel que não compareceu ao debate realizado na noite de domingo pelo canal RedeTV!. "É um desrespeito com a opinião pública mineira porque ele diz que quer ouvir mas, na hora de um debate com outros candidatos, ele resolve ficar em casa", afirmou.

Questionado sobre os rumos que a campanha vai tomar dqui pra frente, Pimenta disse que vai trabalhar muito. "Estamos aqui hoje em Betim para estimular os nossos companheiros a irem para as ruas, a fazerem a pregação que devem fazer e, sobretudo, dizer a Minas Gerais que nós temos duas opções hoje: ou seguir com esse governo transformador que tem dado certo ou eleger o PT, o PT dos escândalos, o PT da incompetência administrativa, o PT de uma economia parada, enfim, o PT que tem feito tanto mal ao Brasil. É isso, ou vai ser a continuação de um governo que em Minas, em 12 anos, não teve um escândalo sequer, um governo que avançou com a educação, com a saúde, com a segurança, fez uma enorme infraestrutura no Estado, ou vai ser o PT com tudo o que ele representa", concluiu.

Adesivos contrários ao PT foram colados no chão da Praça Tiradentes, em Betim (foto: Daniel Camargos/EM DA Press)
Adesivos contrários ao PT foram colados no chão da Praça Tiradentes, em Betim (foto: Daniel Camargos/EM DA Press)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade