Publicidade

Estado de Minas

Tarcísio Delgado ganha reforço de Marina na TV

Delgado aparece na terceira posição nas últimas eleitorais da corrida ao Palácio Tiradentes e espera conseguir melhorar seus números com uma participação mais efetiva de Marina Silva


postado em 02/09/2014 00:12 / atualizado em 02/09/2014 07:39

Tarcísio conta com o apoio de Marina para crescer nas pesquisas (foto: Crsitina Horta/EM/D.A Press - 17/7/14)
Tarcísio conta com o apoio de Marina para crescer nas pesquisas (foto: Crsitina Horta/EM/D.A Press - 17/7/14)

Aproveitando a onda de crescimento da candidata Marina Silva (PSB) nas pesquisas eleitorais das últimas semanas, o candidato do PSB ao governo de Minas, Tarcísio Delgado, apareceu ao lado da ex-senadora pela primeira vez em sua propaganda eleitoral. No depoimento, com duração de 30 segundos, Marina pede votos para o candidato socialista e diz precisar de Delgado para ajudar a melhorar o país. “Tarcísio tem uma trajetória de vida em defesa da democracia, da justiça social, como prefeito e como deputado. Eu preciso dele em Minas para que me ajude a melhorar o Brasil”, disse Marina.

Delgado aparece na terceira posição nas últimas eleitorais da corrida ao Palácio Tiradentes e espera conseguir melhorar seus números com uma participação mais efetiva de Marina Silva em sua propaganda. O PSB de Minas espera contar com a presença da candidata ao Planalto do Planalto no palanque de campanha de Tarcísio Delgado pelo menos três vezes até a eleição, em outubro. A gravação do depoimento, que foi ao ar na noite de ontem, foi feita em São Paulo, na sexta-feira da semana passada, após o lançamento do programa de governo da candidata do PSB.

Assim como a candidatura de Marina Silva, que só foi lançada como cabeça da chapa dos socialistas após o acidente de avião que matou o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, o nome de Tarcísio foi consolidado dentro do partido próximo ao início do período de campanha. Até o final de junho, parte dos integrantes do PSB defendia uma aliança com o PSDB, apoiando o nome de Pimenta da Veiga ao governo de Minas. A decisão de lançar a candidatura própria foi tomada no dia 26 de junho, quando uma comissão optou pela indicação de Delgado.

No primeiro semestre, Marina chegou a declarar apoio à pré-candidatura ao governo de Minas do ambientalista Apollo Heringer, um dos membros da Rede Sustentabilidade, partido que a ex-senadora tentou criar no ano passado, mas foi barrado pela Justiça Eleitoral por falta de assinaturas válidas. Ela publicou em sua página no Facebook uma nota defendendo o nome de Apollo ao Palácio Tiradentes.

No entanto, a indicação do ambientalista não contou com a simpatia dos integrantes do PSB em Minas e o nome indicado por Marina foi barrado na convenção. Com o fracasso de sua candidatura, Apollo criticou a falta de empenho de Marina na defesa de seu nome junto aos caciques nacionais do PSB e afirmou no mês passado que não fará mais parte da Rede.


Publicidade