Publicidade

Estado de Minas

Tarcísio Delgado aposta nos indecisos


postado em 11/08/2014 00:12 / atualizado em 11/08/2014 07:53

Tarcísio Delgado, que participou de carreata em Nova Lima, disparou críticas a Pimenta e Pimentel(foto: Edésio Ferreira/EM?D.A Press)
Tarcísio Delgado, que participou de carreata em Nova Lima, disparou críticas a Pimenta e Pimentel (foto: Edésio Ferreira/EM?D.A Press)

O ex-prefeito de Juiz de Fora Tarcísio Delgado (PSB) aposta no grande número de eleitores que ainda não decidiram o voto no estado para alavancar sua campanha ao governo de Minas Gerais. Último a entrar na disputa, o candidato acredita que basta se tornar conhecido para ganhar a preferência do eleitorado. “Os indecisos de hoje já conhecem os candidatos que têm uma publicidade louca e eles não convenceram, tanto que estão indecisos. Como não me conhecem ainda, tenho pretensão de que, ao me conhecer, se definam por mim”, afirmou, se referindo aos dois principais concorrentes, o petista Fernando Pimentel e o tucano Pimenta da Veiga.

Em Nova Lima, onde fez carreata ontem pela manhã, Tarcísio Delgado centrou críticas no ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Fernando Pimentel e no ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga. Segundo o ex-prefeito, os dois falam que “vão fazer” mas nenhum deles tem o que mostrar de suas gestões – ambos comandaram a Prefeitura de Belo Horizonte. “Tem gente que não gosta que eu cite Juiz de Fora porque é um município. Aí eu pergunto: o que é um estado se não a soma de seus municípios?. No dia em que se fizer em todos os municípios de Minas o que fizemos em Juiz de Fora, Minas será outra”, afirmou o ex-prefeito, que é líder de intenções de voto somente na Zona da Mata, segundo a última pesquisa do MDA/EM Data.

Como exemplo do que fez e pretende levar para o estado, Tarcísio cita os conselhos de segurança. Segundo ele, a parceria da sociedade com a polícia pode melhorar a vida nas cidades. “É trabalhar com a comunidade. Os conselhos produzem resultados maravilhosos, produziram lá (em Juiz de Fora)”, afirmou. Ainda contra Pimenta e Pimentel, Tarcísio disse que os dois estão certos quando culpam pelas mazelas em Minas os governos federal, caso do tucano, e do estado, na avaliação do petista.

Lançado candidato pelo PSB para oferecer palanque ao candidato a presidente, o ex-governador do Pernambuco Eduardo Campos, em Minas, Tarcísio afirmou que está fazendo campanha para o presidenciável, mas o volume “depende da oportunidade”. Segundo Tarcísio, Campos deve vir a Minas quatro ou cinco vezes.

A carreata de ontem em Nova Lima contou com a presença do ex-prefeito de Uberaba Zaire Resende (PMDB). Amigo de longa data de Tarcísio e ex-companheiro de partido (Delgado era do PMDB), ele evitou fazer críticas ao candidato apoiado por seu partido, Fernando Pimentel, e disse que o fato de o presidente do PMDB, Antônio Andrade, ser o vice na chapa não foi suficiente para convencê-lo a aderir. “Vice é um acidente em qualquer lugar. Só tem peso se o titular adoecer”, afirmou. Sobre a dissidência, Zaire afirmou ter colocado Minas Gerais acima do partido e ressaltou que fará campanha para a presidente Dilma Rousseff (PT) e o candidato ao senado Josué Gomes (PMDB).

Os candidatos Pimenta da Veiga e Fernando Pimentel gravaram ontem programa de televisão do horário eleitoral gratuito e não tiveram outros compromissos de campanha. Eles não quiseram responder às críticas de Delgado.


Publicidade