Publicidade

Estado de Minas

Aécio Neves critica tratamento de `heróis` dado a mensaleiros

Candidato disse ainda que a questão econômica vai ser tratada com transparência e previsibilidade


postado em 12/08/2014 06:00 / atualizado em 12/08/2014 07:29

O candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, senador Aécio Neves, disse nessa segunda-feira que a diferença entre o mensalão petista e o mineiro é que o partido não pretende tratar eventuais condenados como heróis nacionais. “No PT houve uma condenação, as pessoas foram presas. É uma situação diferente da do PSDB. Em relação ao PSDB, se houver denúncias consistentes, tem que ser investigado. E se alguém for condenado, não será tratado como herói nacional. Por uma razão muito simples: isso deseduca”, disse o candidato sobre o caso, que já foi denunciado pelo Ministério Público e aguarda julgamento no Tribunal de Justiça.

O candidato, que inaugurou ontem a série de entrevistas feitas pelo Jornal Nacional com os presidenciáveis, prometeu ainda que em seu governo a questão econômica vai ser tratada com transparência e previsibilidade. Aécio disse que pretende tomar as medidas necessárias para a retomada de um “ritmo de crescimento minimamente inaceitável”. Para ele, é  “inadequado” que um país com a potencialidade do Brasil seja lanterna no desenvolvimento da América do Sul. Disse ainda considerar inaceitável que a inflação volte a ser um assunto que preocupe a população. “Não é possível que uma agenda que achávamos derrotada tempos atrás, como a da inflação, volte a atormentar a vida do cidadão brasileiro.”

Aécio garantiu que vai manter o Bolsa-Família, segundo ele originado durante o governo Fernando Henrique Cardoso, e melhorar os programas sociais, avançando em áreas como saneamento e segurança. “O ex-presidente Lula tomou a decisão correta de unificar os programas sociais criados durante o governo do presidente Fernando Henrique. Governar é reconhecer acertos. No nosso governo, vamos adensar esses programas sociais. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade