Publicidade

Estado de Minas

Maioria dos candidatos tem só até o ensino médio

Juízes do TRE-MG pretendem trabalhar até a madrugada para dar conta dos mais de 12 mil recursos que serão apresentados por candidatos este ano


postado em 20/07/2012 06:00 / atualizado em 20/07/2012 08:52

Clique aqui e amplie a imagem
Clique aqui e amplie a imagem
A previsão, feita pela Justiça Eleitoral mineira, é de que mais de 12 mil recursos serão julgados este ano referentes às eleições municipais. A estimativa é de que desse total, mais de 2,5 mil serão para anular impugnações de registros de candidaturas. Para conseguir julgar todos os processos, os juízes vão trabalhar até às 2 horas da manhã. Há risco, no entanto, de o eleitor escolher um candidato que tenha o registro impugnado só depois de ter tomado posse, como aconteceu nas eleições de 2008 em Ipatinga, no Vale do Aço. O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) publicou nessa quinta-feira as estatísticas das eleições e o perfil dos candidatos: o maior número deles é servidor público, tem entre 45 e 59 anos e tem até o ensino médio (veja arte).

Até às 16h dessa quinta-feira, 49 registros de candidaturas foram indeferidos, dois já recorreram. No pleito anterior, foram julgados 11,1 mil recursos, 2,4 mil de impugnações. Este ano a expectativa é de que o número seja maior porque os registros de candidatura aumentaram. Em 2008 foram registrados 59.299 concorrentes; este ano são 72.901. Os juízes das zonas eleitorais têm até 5 de agosto para julgar os pedidos.

Para saber se o candidato está sofrendo algum processo, o eleitor poderá analisar a situação de cada um no site do TRE, no link, divulgação de candidatura. Em 2008, o prefeito eleito em Ipatinga, Chico Ferramenta (PT), teve o registro de candidatura indeferido depois de eleito, em virtude da rejeição de contas públicas referente a administrações anteriores comandadas por ele. O cidadão também poderá acompanhar no portal do tribunal o resultado no dia da votação. A expectativa é de que o resultado final de Belo Horizonte seja divulgado às 21h.

Se o eleitor tiver informações de propaganda irregular também poderá recorrer à internet, nesse caso, para fazer denúncia. Conforme informações do TRE, desde o dia 6 até às 16h de ontem 197 pessoas usaram desse meio para reclamar de publicidade irregular. O tribunal registrou, no período de março até 5 de julho 389 denúncias de propaganda extemporânea.

Governador Valadares

Ainda há esperança de que Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, tenha segundo turno depois de uma revisão que será feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o fim de julho. O último número de eleitores, levantado pelo TRE, foi de 199.751. O PPS entrou com ação contra um funcionário do cartório eleitoral, alegando que ele teria criado obstáculos à campanha para que o município atingisse 200 mil eleitores e, assim, estivesse apto a ter segundo turno.


Publicidade