Publicidade

Estado de Minas

Anastasia anuncia "terceira onda do choque de gestão"


postado em 14/07/2011 11:04 / atualizado em 14/07/2011 11:30

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, anunciou nesta terça-feira o que chamou de "terceira onda do choque de gestão" no governo do Estado, na qual o cidadão poderá opinar sobre os rumos das políticas públicas. No programa de rádio "Palavra do Governador", Anastasia explicou que o governo estadual pretende aumentar a interlocução com a população através das redes sociais.

Segundo o governador, através do site do projeto Movimento Minas, os cidadãso vão poder contribuir com a administração estadual, dando opiniões sobre dez metas identificadas como prioritárias.

São elas: reduzir a pobreza e as desigualdades; aumentar a empregabilidade e as possibilidades de realização profissional; garantir o direito de morar dignamente e viver bem; desenvolver e diversificar a economia mineira e estimular a inovação; viver mais e com mais saúde; transformar a sociedade mineira pela educação e pela cultura; aumentar a segurança e a sensação de segurança; promover e garantir a utilização sustentável dos recursos naturais; ampliar e modernizar a infraestrutura e os serviços públicos; e assegurar os direitos fundamentais e fomentar a participação cidadã.

"Será uma política pública mais legítima porque ela vai contar também com a sugestão e a participação de cada indivíduo, de cada cidadão, de cada entidade, de cada organização da sociedade civil", ressaltou Anastasia.

Choque de gestão

A primeira fase do choque de gestão começou no primeiro mandato do ex-governador Aécio Neves, quando o Estado reequilibrou as finanças, zerando o déficit nas contas públicas. A segunda etapa foi posta em prática no segundo mandato de Aécio, quando foi lançada a ideia de "Estado para Resultados", ou seja, a administração pública funcionando com metas de eficiência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade