UAI
Publicidade

Estado de Minas ARMA DE CAÇA

PF confirma que arcada dentária encontrada é do indigenista Bruno Pereira

De acordo com os exames, Bruno e Dom Phillips foram atingidos por disparo de arma de fogo com munição típica de caça


18/06/2022 13:45 - atualizado 18/06/2022 14:54

Indígena com imagem de Bruno Pereira e Dom Phillips
Restos mortais de Bruno Pereira foram identificados (foto: EVARISTO SA / AFP)

 
A Polícia Federal confirmou, neste sábado (18/06), a identificação do restos mortais do indigenista Bruno Araújo Pereira. O exame foi realizado pelo Instituto Nacional de Criminalística. No material encontrado no Vale do Javari, no Amazonas, também estavam os restos mortais de Dom Phillips.
 
Em nota, a polícia informou que a identificação foi feita com exame de Odontologia Legal, a partir da arcada dentária. A nota também informa que a identificação dos restos mortais de Dom Phillips foi feita por exame papiloscópio (impressões digitais).
 
A PF esclarece que a causa da morte de Dom Phillips foi um traumatismo toracoabdominal por disparo de arma de fogo com munição típica de caça. O disparo atingiu a região abdominal e torácica. A morte do indigenista foi também pela mesma causa. Bruno recebeu dois tiros que atingiram o tórax/abdômen e um tiro que atingiu a face/crânio. 
 
Na sexta-feira (17/06), a Polícia Federal informou, por meio de nota, que as investigações sobre o desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips apontam que seus supostos assassinos teriam agido sozinhos e que o crime não teria sido ordenado por um mandante ou estaria ligado a uma facção criminosa. 
 
A União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) contestou a Polícia Federal. De acordo com a corporação, não houve "mandante nem organização criminosa por trás do delito". 

Na íntegra, a nota da PF

A Polícia Federal confirma que os remanescentes do Sr. Bruno Pereira fazem parte do material que passa por perícia no Instituto Nacional de Criminalística (INC). A confirmação foi feita com base no exame de Odontologia Legal (arcada dentária).

Na noite de ontem, 18/06/2022, foi confirmada a identificação de remanescentes do Sr. Dom Phillips por exame papiloscópico (impressões digitais), em complementação a identificação prévia por odontologia legal, combinada com antropologia aorense.

Não existem indicativos da presença de outros indivíduos em meio ao material que passa por exames.

O exame médico-legal, realizado pelos peritos da PF, indica que a morte do Sr. Dom Phillips foi causada por traumatismo toracoabdominal por disparo de arma de fogo com munição típica de caça, com múltiplos balins, ocasionando lesões principalmente sediadas na região abdominal e torácica (1 tiro).

A morte do Sr. Bruno Pereira foi causada por traumatismo toracoabdominal e craniano por disparos de arma de fogo com munição típica de caça, com múltiplos balins, que ocasionaram lesões sediadas no tórax/abdômen (2 tiros) e face/crânio (1 tiro).

Os trabalhos dos peritos do Instituto Nacional de Criminalística, nos próximos dias, serão concentrados nos exames de Genética Forense, Antropologia Forense e métodos complementares de Medicina Legal, para identificação completa dos remanescentes e compreensão da dinâmica dos eventos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade