UAI
Publicidade

Estado de Minas PRISÃO

Homem é preso por suspeita de estupro de menores em série

De acordo com investigações da Polícia Civil, o vendedor ambulante teria estuprado pelo menos oito crianças


11/01/2022 21:08 - atualizado 11/01/2022 21:08

Homem sendo preso por suspeita de estupro em série de crianças em Goiânia
Darinho foi preso por suspeita de estupro em série de crianças em Goiânia nessa segunda-feira (10/1) (foto: Polícia Civil/Divulgação)
Um homem foi preso pela Polícia Civil de Goiás, na tarde dessa segunda-feira (10/1), em Goiânia, após mandado de prisão preventiva ser emitido pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) da cidade, suspeito de ser um estuprador em série de pelo menos oito crianças, entre 6 e 12 anos.
 
O vendedor ambulante José Ferreira Lima Filho, de 55 anos, mais conhecido como “Darinho”, segundo informações da Polícia Civil, costumava praticar o crime de estupro de vulnerável enquanto as crianças dormiam. Para além das oito vítimas já identificadas, acredita-se, conforme nota da PC de Goiás, que haja mais vítimas.
 
As investigações iniciaram após a DPCA de Goiânia tomar ciência de que José Ferreira Lima Filho teria cometido estupro de vulnerável contra uma criança de apenas 6 anos. 
 
“No decorrer da investigação, após o cruzamento de dados, descobriu-se que o suposto autor não teria cometido apenas a conduta acima retratada, mas também praticado uma série de crimes contra vulneráveis, sendo contabilizada a existência de pelo menos 8 crianças vítimas, apenas em Goiânia. As primeiras condutas ocorreram desde o ano de 2000, perpetuando-se até os dias atuais, tendo como alvo crianças entre 06 a 12 anos”, afirma a Polícia Civil do estado.
 
As condutas, conforme a PC, consistiam na prática de sexo oral, conjunção carnal, toque nas partes íntimas, masturbação, estimulações enquanto dormiam, ameaças e demais situações de conotação explicitamente sexual. 
 
“Após a consumação de seus atos, o autor passava a proferir ameaça às crianças, visando que elas mantivessem o silêncio e não expusessem aos familiares o ocorrido. Diante dos elementos apurados, visando evitar a reiteração delitiva em face de vulneráveis na capital goiana, e após autorizada a representação da autoridade policial, a prisão foi cumprida ontem (10/1), no Setor Jardim Diamantina, Região Norte de Goiânia”, informa a Polícia Civil.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade