Publicidade

Estado de Minas VÍDEO

Em culto, pastora diz que filhos que enfrentam os pais têm que receber ''mão na cara e pisada no pescoço''

Nas redes sociais, a polêmica frase da pastora dividiu opiniões. Vídeo viralizou


25/10/2020 22:32 - atualizado 25/10/2020 23:19

(foto: Reprodução/Twitter )
(foto: Reprodução/Twitter )

O vídeo de uma pastora evangélica falando sobre a educação de filhos rebeldes viralizou nas redes sociais. 

Nas imagens, a mulher diz que filhos que enfrentam os pais têm que receber "uma mão na cara e uma pisada no pescoço". "Se levantar a mão, eu quero o braço, se levantar a mão, eu dou nas suas pernas", disse.



A gravação foi feita durante um culto de Adriele da Silva Ota, da Assembleia de Deus em São Paulo em agosto deste ano e só agora, ganhou repercussão nas redes sociais.
Em entrevista ao portal UolAdriele disse que a frase está descontextualizada e que nunca quis incitar a violência. 

"Eu falo de um jeito que é para a população entender. Jamais diria para um pai ou mãe bater no próprio filho, mesmo que ele tenha feito isso com eles. A frase é uma metáfora para dizer 'olha, você precisa mostrar quem é que manda em casa, não pode deixar seu filho fazer o que quiser, tem que mostrar qual é a regra'", disse. 

Nas redes sociais, a polêmica frase da pastora dividiu opiniões. 

"TOTALMENTE CERTA. Sem mais!", comentou um seguidor.

"A senhora Adriele Da Silva Ota está usando de seus dogmas pessoais pra incentivo a agressão física e torturas psicológicas contra crianças", afirmou outro.

A pastora é mãe de três filhos, um deles o pastor-mirim João Vitor Ota. O marido também prega em cultos. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade