Publicidade

Estado de Minas SUPER-HERÓI

'Véio da Havan' vira boneco e se transforma em 'Capitão Brasil'

O brinquedo começou a ser vendido na última semana nas lojas da rede, por R$ 14,90; este ano, Luciano Hang entrou na lista dos 10 homens mais ricos do Brasil de acordo com o ranking da revista "Forbes"


13/10/2020 14:39 - atualizado 13/10/2020 17:54

O boneco é feito de borracha e tem um sistema de abre e fecha nas pernas para poder ser fixado(foto: Redes Sociais/Reprodução)
O boneco é feito de borracha e tem um sistema de abre e fecha nas pernas para poder ser fixado (foto: Redes Sociais/Reprodução)
O empresário Luciano Hang, conhecido como “Véio da Havan”, ganhou um boneco. O brinquedo começou a ser vendido na última semana nas lojas da rede, por R$14,90.

Fazendo uma releitura do herói da Marvel, Capitão América, o empresário se transformou em “Capitão Brasil”. A edição foi feita para o Dia das Crianças.

O boneco é feito de borracha e tem um sistema de abre e fecha nas pernas para poder ser fixado. 

A empresa já comercializa a fantasia do Capitão Patriota, inspirada em Hang, e tem a expectativa de lançar uma linha dos bonecos com vários figurinos diferentes, como o terno verde e amarelo.

Um dos maiores apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), Hang entrou na lista dos 10 homens mais ricos do Brasil de acordo com o ranking da revista "Forbes". Ele saltou da 36ª colocação, no ano passado, para a 10ª, em 2020, após mais do que dobrar seu patrimônio, estimado agora em R$ 18,72 bilhões.

Aglomeração

inauguração de uma loja Havan em Belém, no Pará, provocou tumulto e aglomeração na manhã de sábado (10). A 150ª loja da rede foi autuada por descumprir decreto estadual que prevê regras de distanciamento social diante da pandemia de coronavírus e acabou fechada pela Polícia Civil. 

Nas imagens compartilhadas nas redes sociais, é possível ver o tumulto antes mesmo da loja abrir e era grande o número de pessoas sem máscara.  O evento ocorreu no mesmo dia em que o Brasil atingiu a marca de 150 mil vítimas do novo coronavírus. A capital paraense foi uma das mais afetadas pela pandemia da COVID-19 no Brasil.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade