Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Governo suspende aumento do preço de medicamentos por 60 dias

Remédios ficariam mais caros a partir desta quarta-feira; segundo o Planalto, medida foi tomada em acordo com a indústria farmacêutica


postado em 31/03/2020 18:18 / atualizado em 31/03/2020 19:29

Após os 60 dias, governo avaliará a possibilidade de uma nova suspensão(foto: Divulgação/PxHere)
Após os 60 dias, governo avaliará a possibilidade de uma nova suspensão (foto: Divulgação/PxHere)

O reajuste mensal nos preços dos medicamentos foi suspenso por 60 dias, devido à chegada da pandemia do novo coronavírus no país. A medida foi confirmada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, em coletiva que tratou das ações para combater o avanço da COVID-19, no final da tarde desta terça-feira.

Inicialmente, os medicamentos ficariam mais caros a partir desta quarta-feira (1), como já havia determinado a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). Agora, com a suspensão, os preços continuam os mesmos dos registradas em farmácias atualmente.

O ministro ainda ressaltou que, após os 60 dias, o governo e a indústria farmacêutica irão reavaliar a medida.  
 
“Em comum acordo com a indústria farmacêutica, o aumento que é previsto por lei para os remédios ficou suspenso por 60 dias e daqui 60 dias (a medida) será reavaliada novamente”, esclareceu.



Antes mesmo da coletiva, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) divulgou a informação em sua conta no Facebook. - “Em comum acordo com a indústria farmacêutica, decidimos adiar, por 60 dias, o reajuste de todos os medicamentos no Brasil”, publicou.

*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade