Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Brasil registra 42 mortes por COVID-19 em apenas um dia

Ao todo, país já contabiliza 201 mortes e 5.717 casos de pessoas contaminadas


postado em 31/03/2020 17:30 / atualizado em 31/03/2020 18:42

Número de mortes saltou 26% em comparação com o boletim anterior(foto: Divulgação/Fiocruz)
Número de mortes saltou 26% em comparação com o boletim anterior (foto: Divulgação/Fiocruz)

O Ministério da Saúde registrou mais 42 mortes relacionadas à pandemia de coronavírus no país, nas últimas 24 horas. Com isso, o Brasil já contabiliza 201 mortes e outras 5.717 contaminações pelo vírus. Os dados foram divulgados na tarde desta terça-feira (31), nas redes sociais da pasta federal.

Em comparação com o boletim divulgado na segunda, o número de mortes saltou 26%, já que na ocasião haviam sido registradas 159 mortes. Já o aumento no número de casos foi de 24%; ontem eram 4.579 pessoas contaminadas.

São Paulo é o estado com a situação mais crítica, registrando 2.339 mil casos da COVID-19 - 822 em apenas 24 horas. No estado que abriga a capital financeira do país, 136 pessoas já morreram devido à doença - no boletim de segunda, eram 113 mortes. A taxa de letalidade em São Paulo é de 5,8%, 2,3% a mais que a média nacional. 

Embora o número assuste, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, vem ponderando que a tendência é de dimuição, já que as secretarias estaduais e municipais aumentarão o ritmo de testes nos próximos diasIsso deve acarretar em um número maior de positivos não letais, "diluindo" o dado.

Apesar de uma taxa letalidade menor (3,2%), o Rio de Janeiro é o segundo estado que mais preocupa o país. Os fluminenses registram 23 mortes e 708 casos de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus - um aumento de 5 e 41 registros, respectivamente, em comparação com o boletim anterior.

Ainda no Sudeste, Minas Gerais tem 275 casos e duas mortes. Na segunda-feira eram 189 e apenas um óbito registrado. O Espírito Santo registra 84 casos e nenhuma morte.

Nordeste

No Nordeste, região que abriga cerca de 50% das famílias beneficiadas pelo Bolsa Família, a situação também é crítica. A região é a segunda que mais apresenta casos no país. Por lá, o Ceará continua sendo o estado com mais pessoas contaminadas, registrando 390 casos e sete mortes. (Veja a tabela com o número de casos, por estado e região, no final da matéria).

A Bahia é o segundo estado da região com maior número de casos: 213 pessoas contaminadas e duas mortes.

Por outro lado, o Piauí é o estado com a maior taxa de letalidade (22,2%), com 18 casos e quatro mortes. Mais uma vez, segundo Mandetta, esse número deverá cair nos próximos dias, com o aumento da distribuição de testes para as secretarias de Saúde.

Sul

Seguindo o balanço, a Região Sul, tem 672 casos e nove mortes. Entre esses números, quatro óbitos estão no Rio Grande do Sul, que também contabiliza 274 pessoas contaminadas. O Paraná registra três mortes e tem 179 casos confirmados da doença. Por último,  Santa Catarina tem 219 casos e duas mortes.
 
O Distrito Federal, unidade federativa que abriga a capital do país, também registra vários casos (332). No entanto, contabilizando 3 mortes, a taxa de letalidade é baixa e não chega a 1%.

Apesar de ser a região menos populosa do país, o Centro-Oeste não é a que apresenta os menores números. Ao todo, a região tem 470 pessoas contaminadas e já registrou cinco mortes.

Na Região Norte, o Ministério da Saúde já confirmou 294 casos e quatro mortes.

(foto: Divulgação/ Ministério da Saúde)
(foto: Divulgação/ Ministério da Saúde)


*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade