Publicidade

Estado de Minas

O novo coronavírus chegou ao Brasil, e agora? Veja perguntas e respostas

Devo evitar receber encomendas da China? O coronavírus tem cura? Especialistas respondem a essas e outras dúvidas sobre a epidemia global


postado em 27/02/2020 11:28 / atualizado em 28/02/2020 14:40

(foto: DELIL SOULEIMAN / AFP)
(foto: DELIL SOULEIMAN / AFP)

A confirmação do primeiro caso do novo coronavírus no Brasil nessa quarta-feira (26) deixou o país em alerta. Batizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de Covid-19, a epidemia teve origem na cidade de Wuhan, Região Central da China, em dezembro do ano passado. A doença se propagou rapidamente pelo mundo e já atingiu os cinco continentes.

Casos supeitos de coronavírus em Minas Gerais estão sob investigação. A propagação do vírus tem estimulado a divulgação de muitas informações erradas nas redes sociais. Para esclarecer algumas dúvidas sobre o Covid-19, preparamos um guia com as principais perguntas e respostas relacionadas ao coronavírus, com base em orientações de médicos infectologistas e uma cartilha divulgada pelo Hospital Albert Einstein. Para se prevenir da contaminação pelo coronavírus, o simples gesto de lavar as mãos com frequência é uma solução simples e eficaz. Confira:

  1. Quais são os sintomas da Covid-19?
  2. Quando procurar um médico?
  3. Como ocorre a transmissão do vírus?
  4. Quando fazer um teste de detecção?
  5. A internação é indicada para todo caso de coronavírus?
  6. O que é o isolamento domiciliar?
  7. Em quais casos o isolamento domiciliar está indicado?
  8. Devo evitar viagens internacionais?
  9. Posso pegar o novo coronavírus ao receber encomendas vindas da China?
  10. Existe vacina contra o novo coronavírus?
  11. A doença provocada pelo novo coronavírus tem cura?

1) Quais são os sintomas da Covid-19?
Febre, cansaço, tosse seca, dores, congestão nasal, coriza, dor de garganta e diarreia. Nos casos mais graves, observados sobretudo em pessoas que já sofrem outras doenças associadas, ocorre síndrome respiratória aguda e insuficiência renal. 

2) Quando procurar um médico?
O atendimento médico é indicado quando a pessoa apresenta sintomas da doença, ou, mesmo sem sintomas, esteve ou manteve contato com pessoas que estiveram há menos de 14 dias nos países listados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até 26 de fevereiro, data da última atualização, a lista era composta por 16 localidades:

China, Alemanha, Austrália, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Camboja, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Japão, Tailândia, Vietnã, Malásia e Singapura.



3) Como ocorre a transmissão do vírus?
Principalmente, por meio de gotículas respiratórias - emitidas por meio de tosse, espirro, fala ou respiração - de pessoas contaminadas, ou do contato direto com o infectado sem proteção (aperto de mão, beijos, abraços, etc). O contágio também pode ocorrer pelo toque em superfícies contaminadas (maçanetas, por exemplo). 

4) Quando fazer um teste de detecção?
Os exames só são necessários quando a pessoa atende a pelo menos um dos seguintes requisitos: 
  • Está com sintomas
  • Teve contato com alguém com sintomas
  • Esteve há menos de 14 dias em algum dos países listados pela Anvisa, mesmo sem sintomas
  • Conhece alguém que esteve nos países listados pela Anvisa ou teve contato com pessoas que passaram por essas localidades
Fora desse contexto, os exames são desnecessários.

5) A internação é indicada para todo caso de coronavírus?
A avaliação é individual e cabe à equipe médica. A internação, no entanto, costuma ser indicada nos casos em que o paciente apresenta febre, sintomas respiratórios (tosse seca, expectoração, chiado no peito, falta de ar, espirros, coriza e ronqueira), insuficiência respiratória aguda, sepse ou exame de imagem sugestivo de pneumonia.

6) O que é o isolamento domiciliar?
É um isolamento indicado para casos suspeitos ou confirmados de coronavírus, sem necessidade de internação. Esses pacientes devem seguir as seguintes recomendações:
  • Permanecer em casa por 14 dias, contados à partir da data do início dos sintomas
  • Manter distância dos demais familiares, permanecendo em ambiente privativo
  • Manter o ambiente da casa com ventilação natural
  • Utilizar máscara cirúrgica descartável durante todo o período (trocar quando elas estiverem úmidas)
  • Cobrir o nariz e a boca com lenço descartável ao tossir ou espirrar
  • Higienizar as mãos com álcool gel e/ou água e sabão com frequência
  • Evitar tocar boca, olhos e nariz sem adequada higiene das mãos

7) Em quais casos o isolamento domiciliar é indicado?
O isolamento domiciliar é indicado àqueles que passaram há menos de 14 dias pelos 16 países listados pela Anvisa, ou que tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados de infeção pelo novo coronavírus nesse mesmo período. 



8) Devo evitar viagens internacionais?
Segundo os infectologistas do Hospital Albert Einstein, o recomendável, por enquanto, é adiá-las. Não havendo essa possibilidade, o viajante deve redobrar alguns cuidados, tais como:Lavar sempre as mãos, manter distância de 1,5 metro a 2 metros das pessoas infectadas ou que apresentem algum tipo de infecção respiratória, principalmente as oriundas de alguma região de risco. Outra medida altamente recomendável é o uso de máscaras.

9) Posso pegar o novo coronavírus ao receber encomendas vindas da China?
Segundo a Organização Mundial de Saúde, a probabilidade de contágio por meio do contato com mercadorias provenientes da China é pequena. Ainda que o produto seja contaminado, o vírus dificilmente resistiria à movimentação ou variações de temperatura que ocorrem típicas do deslocamento até o Brasil.

10) Existe vacina contra o novo coronavírus?
Ainda não, mas diversos países - entre eles Rússia, China e Estados Unidos - já estão trabalhando no desenvolvimento da vacina. Os primeiros testes devem ser iniciados nos próximos dois meses. 

11) A doença provocada pelo novo coronavírus tem cura?
De acordo com o Ministério da Saúde, não há cura ou mesmo medicamentos específicos de combate ao novo coronavírus. O que existe, no entanto, é o que chama de cura espontânea, ou seja: uma reação natural do corpo à infeção, como no caso das gripes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade