Publicidade

Estado de Minas

Mãe e padrasto são presos suspeitos de espancar e matar menina de 3 anos

Micaelly Santos foi vítima de espancamento; polícia civil de São Paulo investiga o caso


postado em 20/11/2019 09:38 / atualizado em 20/11/2019 10:22

Micaelly morreu neste hospital, em Itaquera (SP)(foto: Prefeitura de São Paulo/Divulgação)
Micaelly morreu neste hospital, em Itaquera (SP) (foto: Prefeitura de São Paulo/Divulgação)

Uma menina de 3 anos morreu após ter sido espancada na zona leste de São Paulo nesta terça-feira, 19. Os principais suspeitos de cometer o crime, a mãe da criança, de 20 anos, e o padrasto, de 30, foram presos depois de deixar o hospital onde Micaelly Luiza de Souza Santos estava internada.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo, o caso é investigado pelo 22º Distrito Policial (São Miguel Paulista).

"Diligências estão em andamento para esclarecer os fatos", informou, em nota, a SSP.

Micaelly morreu no Hospital Municipal Professor Doutor Waldomiro de Paula, conhecido como Hospital Planalto, em Itaquera, e antes teria sido internada no Hospital Municipal Tide Setúbal, em São Miguel Paulista, também na zona leste, por ter sido vítima de maus-tratos.

O Disque 100, canal do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, recebeu 144.580 denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes em 2016. Foram 396 ocorrências por dia ou 16 a cada hora.

Segundo dados do ministério, os principais suspeitos/denunciados são as mães (41% dos casos) e pais (18%). Mais da metade dos casos (53%) são de ocorrências na própria casa da vítima.


Publicidade